publicidade

Acelera Negócio apresenta:

Busca pelo novo fez empresária investir e abrir o próprio negócio, um salão de beleza, em Palhoça

Consultoria do Sebrae foi importante para tirar dúvidas e aperfeiçoar o negócio

15/07/2019 - 14h57 - Atualizada em: 14/08/2019 - 15h35

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
(Foto: )

Movida por desafios, Francielle Silva, de 28 anos, decidiu investir em um setor que nunca havia trabalhado antes, o da beleza. Formada em administração de empresas, a manezinha sempre trabalhou no comércio mas tinha o sonho de ter o próprio negócio.

— Trabalhei quatro anos com moda feminina e sempre tive vontade de ter uma loja de roupas femininas, mas queria algo diferente, que agregasse mais que apenas roupas e acessórios, foi onde surgiu a inspiração de montar uma loja com serviços de salão de beleza — conta.

A experiência de 12 anos no mercado de trabalho e atuando em cargos de gerência, tanto financeira como administrativa, foram importantes para que o sonho de abrir a For Lady Espaço Feminino se tornasse realidade. Tanto que a loja de roupas e salão de beleza, está operando há mais de dois anos na cidade de Palhoça.

O For Lady, que fica na Pedra Branca, oferece roupas, acessórios e sapatos, além de diversos serviços de beleza como manicure, pedicure, cortes, hidratação e dia da noiva. O espaço conta ainda com café e bar.

Atualmente nove profissionais integram a equipe, que conta ainda com alguns profissionais freelancer que prestam atendimento de acordo com a necessidade.

Além dos serviços de beleza, o For Lady oferece roupas, acessórios e sapatos
Além dos serviços de beleza, o For Lady oferece roupas, acessórios e sapatos
(Foto: )

Mas, como foi a realização do sonho?

Para abrir o negócio, Francielle conta que foi utilizado uma reserva que ela e o marido tinham e também com empréstimo de um familiar. Além de utilizar cartões de crédito e cheques para efetuar compras parceladas de materiais para o espaço.

— Inicialmente investimos 60 mil em dinheiro, mais 20 mil em compras parceladas e conforme o espaço ia crescendo fomos investindo em novos serviços e produtos — explica a empresária que tem total apoio do marido e sócio nas decisões da empresa.

Francielle diz que desde a criação do For Lady sempre quis trabalhar na formalidade, tanto que procurou o Sebrae para tirar dúvidas, buscar aperfeiçoamento em algumas áreas e compreender os benefícios de ser MEI – Microempreendedor Individual.

— Para quem está iniciando um negócio essa é a melhor opção, você está na formalidade, paga poucos impostos, e tem a segurança do INSS. Além de ter os benefícios de máquina de cartão, talão de cheque, conta empresarial com cartão de crédito para a compra de produtos. E também pode ter o alvará de funcionamento da prefeitura, dos bombeiros e vigilância sanitária. Não há nada melhor que trabalhar em paz, sabendo que sua empresa está toda regular — compartilha.

Francielle, que vem de uma família de comerciantes e autônomos, conta que o próximo passo, ainda em 2019, é atingir o teto do MEI e migrar para se tornar uma Microempresa.

— Para ser uma boa empresária é preciso ter uma postura empreendedora e buscar inovar todos os dias. Ter novas experiências a todo o momento, aprender muito, e cuidar da sua empresa como se cuida de um filho, se alegrar com cada etapa superada, com cada desafio cumprido, com cada cliente conquistado. Você vive uma emoção nova a cada dia — completa.

Confira a entrevista com o consultor do Sebrae, Eiji Okita, para a CBN, com dicas para quem quer abrir um MEI:

​Acesse o site do Sebrae e saiba como formalizar a sua empresa.

Deixe seu comentário:

publicidade