nsc
dc

Incêndio

Cães de SC encontram corpos de bombeiros em escombros de prédio que desabou em Porto Alegre

Os catarinenses foram designados para auxiliar nas buscas na terça-feira (20); a estrutura do prédio desabou no último dia 14

22/07/2021 - 13h55

Compartilhe

Diane
Por Diane Bikel
Após cerca de 36 horas de trabalho, os cães localizaram o primeiro corpo
Após cerca de 36 horas de trabalho, os cães localizaram o primeiro corpo
(Foto: )

Após cerca de uma semana de buscas, o quarteto de Santa Catarina — formado por dois bombeiros e dois cães de busca — localizou os corpos dos bombeiros militares desaparecidos nos escombros do prédio da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, que desabou no último dia 14. As duplas catarinenses foram designadas para auxiliar na procura desde terça-feira (20) e após cerca de 36 horas de trabalho, os cães localizaram o primeiro corpo.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Por volta das 19 horas desta quarta-feira (22), os dois cães apontaram o local onde estaria um dos militares. Para chegar ao local, foi feita a remoção de seis metros de escombros. 

Lá, o quarteto deu informações precisas quanto à localização. As estruturas foram retiradas e Deroci de Almeida da Costa foi o primeiro a ser encontrado. Cerca de quatro horas depois, o último desaparecido também foi encontrado

Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós foi achado há quatro metros de onde estava Almeida da Costa.

115 pessoas trabalhavam na operação nesta quarta-feira
115 pessoas trabalhavam na operação nesta quarta-feira
(Foto: )

Durantes as buscas desta quarta-feira, 115 pessoas atuavam na procura e no trabalho de remoção dos escombros.

“Mais uma vez, ressalto que esses bombeiros cumpriram ao extremo seu juramento de colocar sua vida em risco para salvar outras vidas. E, seguramente, salvaram muitas vidas, da sua própria guarnição, que estavam fazendo o combate ao incêndio, garantindo que ninguém ficasse para trás, assim como os 115 homens e mulheres que também cumpriram seu juramento de não deixar ninguém para trás e se mantiveram até agora em busca dos colegas desaparecidos”, disse o governador do RS, Eduardo Leite. 

> Homem é condenado por matar jovem com golpes de enxada em Jaraguá do Sul

Os dois bombeiros catarinenses possuem experiência em operação de campo. Ronaldo Fumagalli é natural de Curitibanos e Luciano Rangel de Lages. Os cães, que acompanham os dois militares, também possuem experiências em buscas.

*Sob supervisão de Augusto Ittner.

Leia também

Suspeito de estupro é encontrado morto em São Bento do Sul

Faxineira atacada com ácido por ex-patrão relata "dor insuportável"; veja o vídeo

Ladrão é reconhecido durante assalto em Indaial, desiste do crime e diz que foi brincadeira

Colunistas