nsc
dc

Trânsito

Caminhões desviam do novo pedágio da BR-101 e são fiscalizados por irregularidade em Forquilhinha

Forças de segurança não podem proibir rota alternativa pelos motoristas, mas verificam se automóveis estão em situação regular

12/05/2021 - 15h25

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Caminhões são pesados e fiscalizados em Forquilhinha
Caminhões são pesados e fiscalizados em Forquilhinha
(Foto: )

As forças de segurança de Santa Catarina têm feito fiscalizações de balança em dias aleatórios em Forquilinha, no Sul do Estado, perto do limite com Meleiro. Isso porque o fluxo de veículos aumentou na cidade, rota alternativa às novas praças de pedágio da BR-101. Ao todo, 12 veículos irregulares foram flagrados, somando 24 toneladas a mais do que o permitido.

> Carros com pneu estourado fazem fila às margens da BR-470 por causa de buracos

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Com a cobrança da tarifa de pedágio nos quatro novos pontos, motoristas estão desviando de alguns trechos da rodovia e entrando em Forquilhinha. As Polícias Militar e Militar Rodoviária e o Departamento Municipal de Trânsito de Forquilhinha (Demutran) não podem proibir que os condutores utilizem outros caminhos para circular no Estado, porém, desde o começo da semana, estão fazendo fiscalizações para verificar se os automóveis estão em situação regular.

Ao todo, nove Autos de Infração de Trânsito foram registrados. O servidor do Demutran, Fernando Pra Souza, lembra que os veículos pesados não podem circular no Centro da cidade, mas está liberado o trafégo nos anéis viários. 

— A gente não pode proibir a fiscalização, mas a gente percebeu que o aumento do fluxo de caminhões começou a danificar as vias, por isso, começamos a verificar o peso dos veículos. É a gente que vai ter que arcar com esse prejuízo — explica Fernando.

O comandante da 4ª Companhia da Polícia Militar, tenente Lennon Fiorillo, conta que as forças de segurança estão fiscalizando para garantir a segurança do trânsito, mas não ha formas de impedir que o fluxo de veículos aumento na região devido aos novos pedágios do trecho Sul.

> Roubo de fios e placas de trânsito em Florianópolis é alvo de operação policial

— A gente gosta de deixar claro que não há proibição de se pegar uma rota alternativa, o que a gente está verificando é a questão do peso para não danificar as vias e a segurança do trânsito local — esclarece.

*Sob supervisão de Vinícius Dias

Leia também

Técnica de enfermagem morre por complicações da Covid-19

Moisés e Daniela têm reencontro político pós-impeachment

Jovem que atacou creche tem alta de hospital e vai para cadeia

Colunistas