nsc
    an

    Saúde

    Campanha de vacinação contra gripe termina nesta sexta em Joinville longe de atingir meta

    Oito casos já foram diagnosticados na cidade em 2019

    30/05/2019 - 19h00

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    Doses que sobrarem poderão ser aplicadas no público em geral a partir de segunda-feira, 3
    Doses que sobrarem poderão ser aplicadas no público em geral a partir de segunda-feira, 3
    (Foto: )

    A campanha nacional de vacinação contra a gripe Influenza termina hoje em todo o país e, em Joinville, pelo menos 37 mil pessoas do grupo prioritário ainda não haviam sido imunizadas até ontem. A partir de segunda-feira, toda a população poderá procurar as unidades de saúde que ainda possuem doses disponíveis para tomar a vacina contra a doença, mas não serão enviadas novas doses aos postos.

    A meta em Joinville era vacinar cerca de 144 mil pessoas, mas apenas 74% deste número havia sido alcançado até a manhã de ontem. O gerente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde, Henrique Deckmann, tem a expectativa de que até a noite desta sexta-feira, a cidade alcance 80% de cobertura da sua população de risco. No ano passado, 81,4% da meta foi atingida.

    — É uma pena que as pessoas esperem por fatalidades para decidirem se vacinar. No Amazonas, por exemplo, 97% da meta já foi atingida e nós, que vivemos em um lugar frio, estamos entre os índices mais baixos de vacinação — lamenta ele.

    Deckmann refere-se ao fato de que, em anos como 2016, quando dez mortes por gripe Influenza foram registradas na cidade, a cobertura da vacina chegou a 90%, enquanto, nos anos seguintes, não passou de 82%. No ano passado, três pessoas morreram em Joinville devido a complicações causadas pela gripe — todos eram pacientes crônicos — e até agora, em 2019, foram diagnosticados seis casos de gripe H1N1, dois casos de H3N2 e 45 casos estão em investigação. No Estado, já foram registradas cinco mortes pela doença em 2019.

    — É preciso lembrar que ainda nem chegamos no inverno. Então, as pessoas realmente precisam se prevenir, principalmente os pacientes crônicos, que tem imunidade mais baixa — salienta.

    A vacinação de idosos em Joinville chegou a 90% após ações realizadas em lares de idosos, clubes da terceira idade e até pacientes acamados. É o público prioritário formado por crianças de até cinco anos, gestantes e portadores de doenças crônicas que diminui a taxa devido a baixa procura pela vacinação.

    A vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e na Sala de Vacinas Central (rua Abdon Batista, 172, Centro). Para melhor atender à população durante a campanha, algumas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF), nas regiões Norte, Sul e Centro, estenderam o horário de atendimento até as 19 horas. Para se vacinar, as pessoas devem levar suas carteiras de vacinação.

    Unidades abertas até as 19 horas (até 31 de maio)

    UBSF Aventureiro I

    UBSF Bakitas

    UBSF Comasa

    UBSF Jardim Iririú

    UBSF Saguaçu

    UBSF Boehmerwald I

    UBSF Floresta

    UBSF Edlan Jordan

    UBSF Parque Guarani

    UBSF Ulysses Guimarães

    UBSF Costa e Silva

    UBSF Vila Nova I

    UBSF Glória

    UBSF Osmar Dalonso (Pirabeiraba)

    UBSF São Marcos

    Saiba quem é o público prioritário para vacinação contra a gripe:

    Crianças maiores de seis meses e menores de seis anos de idade (com até 5 anos, 11 meses e 29 dias)

    Gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto)

    Idosos (a partir de 60 anos)

    Portadores de doenças crônicas

    Trabalhadores da área da saúde

    Professores

    Funcionários do sistema prisional, policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas