nsc

publicidade

Verão NSC

Campeche: praia de mar aberto e de maior extensão do sul da Ilha

Praia de mar aberto mais próxima do centro de Florianópolis

15/02/2019 - 18h16 - Atualizada em: 15/02/2019 - 18h24

Compartilhe

Marcus
Por Marcus Bruno

A semelhança na pronúncia do francês champ et peche (campo de pesca) com o português campeche é bastante evidente. Tanto que esta é uma versão para a origem do nome da praia mais famosa do sul da Ilha, batizada pelo escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, autor do livro "Pequeno Príncipe". No entanto, trata-se apenas de uma lenda.

Conforme o historiador e presidente da Casa dos Açores, Sérgio Ferreira, a origem do nome da praia vem da Ilha do Campeche, que foi assim nomeada pois o local tinha presença abundante da planta pau-campeche, que assim como o pau-brasil era usada para tingir roupas.

Os relatos da passagem de Exupéry são a partir da década de 1920. Por isso, a versão francesa, "champ et peche", não se sustenta.

— Isso é uma bobagem e foi inventada há pouquíssimo tempo. É para valorizar a história de Exupéry. O nome Campeche já aparece desde o início do século XIX em mapas de navegação. Mas se referia somente à Ilha do Campeche, a praia era Rio Tavares — diz Sérgio.

Mas independente da origem do nome, a praia do Campeche é sempre uma ótima opção para brasileiros, franceses e qualquer tipo de público. É a praia de mar aberto mais próxima do centro de Floripa e a de maior extensão do sul da Ilha, com larga faixa de areia e estrutura de restaurantes, aluguel de cadeiras e guarda-sóis.

praia do Campeche, Florianópolis
(Foto: )

Estrutura

Como chegar?

De ônibus, o executivo (amarelinho) Ribeirão da Ilha parte do Centro. Do Tirio, a linha Campeche. De carro, vindo do Centro, deve-se pegar SC-405. Quem vem da Lagoa da Conceição pode pegar a Avenida Campeche, passando a Pedrita.

Características da praia?

Praia de mar aberto e variável. Dependendo das condições climáticas, pode ser uma piscina – o que é raro – ou com ondas agitadas. A água é clara e a ilha à frente torna o cenário ainda mais paradisíaco. Ao sul é possível ver as dunas e o costão da Joaquina, ao norte está o morro da praia do Matadeiro.

Público que frequenta?

É bastante frequentada pelos próprios moradores do Campeche e Rio Tavares, bem como pelos que moram na região central da cidade, dada a proximidade.

Praia do Campeche, em Florianópolis
(Foto: )

O que fazer?

A dica é fazer um passeio até a "caribenha" Ilha do Campeche. Mas prepare o bolso, pois o passeio varia de R$ 120 a R$ 150 por pessoa. Pode-se permanecer das 9h até às 15h por lá.

O que comer?

As opções na beira da praia são poucas, como milho, sanduíches naturais, pois se tem apenas barracas na areia e não restaurantes. Mas não faltam vendedores ambulantes passando com sorvetes, lanches, castanhas e queijo coalho.

O que beber?

As barracas na areia vendem cervejas, drinks, refrigerantes e água.

Estacionamento?

Próximo ao pórtico tem opções de estacionamento a partir de R$ 15. É possível também estacionar na Pequeno Príncipe.

Restaurantes próximos?

Na beira da praia, tem apenas barracas, mas na Pequeno Príncipe há uma variedade de bares e restaurantes.

Praia do Campeche, em Florianópolis
(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade