Pelo menos um ponto une todos candidatos à prefeitura de Florianópolis: a construção do plano de governo. As seis chapas já entregaram, no ato do registro eleitoral, um documento com as diretrizes gerais e agora trabalham no detalhamento das propostas. A maior parte dos candidatos espera lançar seus planos de governo nos próximos 30 dias.

Continua depois da publicidade

Na hora de registrar a candidatura, além dos documentos pessoais e declaração de renda, os candidatos precisam apresentar também suas propostas de governo. De forma geral, os seis candidatos optaram por entregar projetos preliminares, baseados em eixos centrais. Os planos apresentados pelos candidatos podem ser acessados no Sistema do TSE.

Angela Albino (PC do B), por exemplo, precisou de três páginas para o documento denominado “Construir a Florianópolis do futuro”. Segundo a assessoria da candidata, trata-se de um texto de diretrizes, “de ideias força e de posicionamento” e que estará aberto à contribuição de todos os interessados.

O candidato do PSD, César Souza Júnior, entregou à Justiça Eleitoral um texto de 64 páginas com as linhas gerais da proposta “Por uma cidade mais humana”. O pessedista explica que desde fevereiro vem se dedicando à construção do plano, em mais de 70 reuniões em comunidades, com entidades sociais e empresariais.

Continua depois da publicidade

Gean Loureiro, candidato do PMDB, utiliza 35 páginas para descrever as linhas mestras do plano de governo. Segundo Gean, o processo de elaboração foi iniciado em abril, pela Fundação Ulisses Guimarães em parceria com o PMDB municipal. O projeto base foi desenhado a partir de discussões realizadas em comunidades e em reuniões institucionais.

O PSOL apresentou um plano de governo com 50 pontos e que será aprimorado juntamente com os candidatos a vereador e a executiva municipal do partido. Segundo o candidato Elson Pereira, a ideia é ter o texto pronto para apresentar para a sociedade dentro de duas semanas.

Já o PSTU foi o partido mais sucinto. Em uma folha, com quatro itens, a sigla traz propostas tendo como base as diretrizes gerais da direção nacional. Segundo o candidato Gilmar Salgado, no próximo dia 28, o partido realizará um seminário, com lideranças comunitárias e sociais, para detalhar as propostas em caráter mais local.

Continua depois da publicidade

O PPL também entregou um documento com linhas gerais, mas com propostas definidas em 12 áreas. A candidata Janaina Deitos conta que neste sábado, o partido realizará um seminário interno, com a nominata dos candidatos a vereador, filiados e pessoas envolvidas na campanha, para debater o projeto.

Destaques do NSC Total