Diagnosticado com câncer de estômago em 2016, a lenda do soul Charles Bradley morreu neste sábado (23), aos 68 anos. A notícia foi veiculada no perfil do Twitter do músico. “É com profundo pesar que anunciamos a morte de Charles Bradley. Obrigado por seus pensamentos e orações durante este difícil período”, diz a mensagem.

Continua depois da publicidade

O músico retornou aos palcos após o tratamento contra o câncer, mas, no início deste mês, Bradley cancelou sua turnê, que incluía uma apresentação no Rock in Rio e outra em São Paulo, porque o câncer tinha voltado e atingido o fígado.

Charles Bradley nasceu em Miami e passou a infância com a avó na Flórida. Nunca soube quem era seu pai. Um dia, quando tinha oito anos, uma mulher apareceu, lhe disse que era sua mãe e que iria levá-lo de volta com ela para Nova York. Aos 14 anos, deixou o porão da casa em que a mãe o abrigara e preferiu viver nas ruas. Dormia nos vagões do metrô para não morrer de frio.

Ele foi descoberto pelo compositor e baixista Gabriel Roth, produtor da Daptone Records, que o viu cantando com a banda Black Velvet. Gravou seu primeiro disco, No Time for Dreaming, em 2011.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total