publicidade

Entretenimento
Navegue por

10ª Feira do Livro

Carlos Liscano e Martín Kohan serão as atrações internacionais da Feira de Joinville

Evento ocorre entre os dias 3 e 14 de abril e, pela primeira vez, recebe autores de fora do país

25/03/2013 - 05h02 - Atualizada em: 27/03/2013 - 14h13

Compartilhe

Por Redação NSC
O uruguaio Carlos Liscano ministra a palestra "Ler em liberdade" no dia 8
O uruguaio Carlos Liscano ministra a palestra "Ler em liberdade" no dia 8
(Foto: )

Escritores de todo o País e, pela primeira vez, do exterior participarão da 10ª Feira do Livro de Joinville, que ocorre entre os dias 3 e 14 de abril, no Expocentro Edmundo Doubrawa, com o tema "Ler é conquistar a liberdade". Entre os autores de renome, estão o uruguaio Carlos Liscano e o argentino Martín Kohan, representantes da literatura contemporânea da América Latina.

Dois homens que vivenciaram a ditadura militar e lutaram pela liberdade em seus respectivos países e que vão contar suas histórias de vida, falar sobre seus trabalhos e conversar sobre leitura em palestras durante o evento.

Liscano é dramaturgo e já passeou pelos gêneros da narrativa, teatro e poesia. Começou a escrever durante o período em que ficou preso pela ditadura uruguaia. Em 1985, depois de ser libertado, mudou-se para a Suécia, onde publicou seus primeiros livros.

Hoje, aos 63 anos, ele é o diretor da Biblioteca Nacional do Uruguai e já teve livros traduzidos para vários idiomas, além de ter sua obra publicada em países da Europa e da América.

Mais jovem, Kohan não acompanhou o golpe militar argentino, mas também vivenciou o período de ditadura em seu país. Nascido em Buenos Aires em 1967, ele é doutor em letras, crítico literário e professor na Universidade de Buenos Aires e da Patagônia.

Durante toda a sua carreira, o escritor já escreveu ensaios, novelas, contos e ficção, dentre os quais se destacam "Zona Urbana", "Uma Pena Extraordinária" e "Bahia Branca".

Com uma extensa obra literária e uma lista de prêmios na carreira, os dois autores foram convidados para participar da Feira e aumentar a dimensão do evento.

-O objetivo é incluir Joinville na agenda de grandes eventos nacionais e atrair turistas para a cidade. O Liscano já recebeu prêmios na Europa e o Martín é considerado um dos maiores intelectuais do mundo. Nos sentimos orgulhosos de receber esses intelectuais reconhecidos em toda a América Latina-, conta Sueli Brandão, presidente do Instituto da Cultura, Educação, Esporte e Turismo e idealizadora da Feira do Livro.

Os nomes de Liscano e Kohan surgiram depois do contato de Sueli com Liliana Reales, coordenadora do Núcleo Juan Carlos Onetti de Estudos Literários Latino-americanos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Nascida na Argentina e naturalizada brasileira, Liliana já tinha contato com os dois escritores, que estão entre os autores estudados pelo núcleo para analisar a literatura da América Latina.

-Eles têm duas vivências diferentes e abordam a obra por perspectivas estéticas diferentes, mas são muito importantes para a literatura contemporânea da Argentina e do Uruguai-, explica.

Os interessados em participar das palestras e conhecer um pouco mais sobre os dois autores já têm data marcada para comparecer à Feira do Livro. Carlos Liscano ministra a palestra "Ler em liberdade" no dia 8, às 19 horas, no Teatro Juarez Machado. No dia seguinte, ele participa de uma sessão de autógrafos no palco principal da Feira.

No dia 9, às 19 horas, o público pode participar da palestra "¡Chega de ler!", com Martín Kohan, que também faz uma sessão de autógrafos no dia 10, às 10h30.

Confira a programação completa da Feira do Livro de Joinville.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação