nsc
nsc

Confraria Itapema

Casas da Água retribui apoio dos catarinenses com ações sociais

Mesmo durante a pandemia, campanhas foram mantidas para ajudar quem mais precisa

14/12/2020 - 16h06 - Atualizada em: 14/12/2020 - 16h08

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Confraria Itapema
Projeto Termômetro Solidário entrega agasalhos em comunidades carentes da Grande Florianópolis
(Foto: )

Apesar do desafio enorme de adaptar seus negócios às dificuldades criadas pelo novo coronavírus, alguns empreendedores assumiram a responsabilidade de ajudar quem precisava ainda mais esse ano. A Casas da Água, uma das maiores redes de Santa Catarina, é um desses exemplos. As restrições e obstáculos trazidos pela pandemia não impediram a empresa de seguir com as campanhas sociais que já realiza há anos, e inclusive de participar de algumas novas.

A vontade de ajudar quem mais precisa é vista pela direção da empresa como uma retribuição ao carinho que os catarinenses têm pelas 20 lojas espalhadas pelo estado:

- Toda a nossa história, de 53 anos, foi construída graças ao apoio e à confiança das pessoas de Santa Catarina. Nós tentamos ajudar nossos clientes no dia a dia, mas também nos sentimos na obrigação de dar força a quem mais passa necessidade - diz José Nitro Neto, diretor-geral da Casas da Água.

Casas da Água
Brincar de Doar foi uma das ações da marca neste ano
(Foto: )

Entre as ações, destaca-se o Termômetro Solidário, uma campanha do agasalho em parceria com a NSC em que as lojas foram ponto de coleta de doações em 14 cidades do estado. A arrecadação foi de mais de 100 mil peças de roupa, entregues no início do inverno. Outra campanha bastante marcante foi a Brincar de Doar, que entregou brinquedos a centenas meninos e meninas carentes no Dia das Crianças de 2020.

Antes de encerrar esse ano, tão difícil para muita gente, ainda tem os projetos Árvore Solidária e Solidariedade em Dobro. O primeiro é uma campanha para não deixar nenhuma criança sem presente no Natal. Já o segundo é uma iniciativa da Casas da Água para arrecadar cestas básicas - a empresa vai dobrar o número de alimentos que for doado.

Casas da ÁGUA
(Foto: )

Colunistas