nsc
    dc

    Surfe

    Catarinense é vencedor masculino do Oi Pro Junior Series na Praia da Joaquina

    Heitor Mueller garantiu a vitória com os aéreos contra o peruano Raul Rios 

    08/09/2019 - 18h35 - Atualizada em: 08/09/2019 - 18h49

    Compartilhe

    Por Priscila Araújo
    Heitor Mueller sendo carregado pelos catarinenses depois de sair do mar na última bateria
    (Foto: )

    Heitor Mueller, 15 anos, disputou a final masculina do Oi Pro Junior Series contra o peruano Raul Rios, neste domingo (9), na praia da Joaquina, em Florianópolis. A bateria foi considera uma das melhores por algumas pessoas que acompanharam os dois dias de competição da World Surf League (WSL).

    O surfista do Litoral Norte do Estado, que já tinha garantido a vitória na semifinal catarinense com Uriel Sposaro, largou na frente com notas 6 e 4,25 nas primeiras direitas que pegou, enquanto Rios preferiu as esquerdas. Ambos surfaram de frontside. Mas elas não estavam tão boas como no sábado (7) e Mueller foi ampliando vantagem em cada aéreo que completava.

    A disputa foi quase onda a onda, com cada ataque de Raul recebendo resposta praticamente imediata do brasileiro. O melhor aéreo valeu 8,50, a maior nota do evento, em que Heitor somou 6,80, para vencer com o maior placar do Oi Pro Junior Series de Florianópolis, 15,30 a 13,15 pontos.

    — Eu estou muito feliz, não dá nem pra acreditar, mas acertei aquele aéreo ali muito bom (nota 8,5) e estou muito feliz com toda a galera torcendo por mim. Mas eu treinei muito com meu pai e a gente veio pra cá confiante. Estou sem palavras e nem sei o que falar, só quero comemorar — disse Heitor Mueller.

    Raul fez parte do time sul-americano que disputou o Mundial Pro Junior no ano passado. Já Heitor está estreando no Sub-18 esse ano.

    — Eu tentei vencer até o fim, estava superconcentrado, só que existem coisas que a gente não pode controlar, mas estou feliz assim mesmo pelo resultado. Essa foi a minha primeira final esse ano e sei que posso chegar em mais, então vou me esforçar pra conseguir isso nas próximas. A última etapa vai ser lá em Mancora (no Peru), é uma praia que eu conheço bastante, surfo lá quase todos os dias e vou me preparar para tentar a vitória lá em casa — afirmou Raul Rios.

    Final feminina

    Depois de vencer as duas baterias contra as líderes do ranking (Tainá Hinckel e Sol Aguirre), Coco Cianciarulo largou na frente com duas notas na casa dos três pontos. Mas a final feminina não foi com a mesma qualidade de ondas que a masculina, e a paulista Isabela Saldanha foi quem levou a melhor na Joaca.

    Ela pegou a melhor onda da bateria e aproveitou bem a oportunidade, fazendo duas manobras fortes que valeram 6,25. Assim Isabela confirmou a vitória por 8,65 a 6,75 pontos.

    — Estou muito feliz em vencer esse campeonato na minha primeira final no Pro Junior. Eu treinei muito para chegar aqui, então agora a gente vê que todo o esforço valeu a pena. Essa é a principal competição Sub-18 do mundo e é muito importante a gente ter um circuito aqui tão forte como esse, com sete etapas, pra dar mais chances para todos conseguirem resultados. A próxima vai ser em casa, Maresias, então quero aproveitar para tentar outra vitória lá, porque agora entrei na briga pelas vagas para o Mundial e vou atrás disso — disse a surfistas que faz parte do Instituto Gabriel Medina.

    A vice-campeã, disse também ter ficado feliz pelo resultado.

    — Obviamente que eu gostaria de ganhar esse campeonato, mas a Isabela surfou muito bem e o importante é que eu pude surfar boas ondas e essa foi minha primeira final do Pro Junior, com 15 anos de idade apenas. Então, pra mim, foi um resultado incrível e estou muito feliz pelo surfe que apresentei aqui. Ainda temos mais duas etapas e eu vou com tudo, porém o mais importante mesmo é me divertir como fiz aqui, pois assim os resultados aparecem — falou Coco Cianciarulo.

    Mais duas etapas

    Depois de cinco etapas completadas neste domingo (8) em Florianópolis, restam duas para definir os campeões sul-americanos da categoria para surfistas com até 18 anos e os cinco classificados para o Mundial Pro Junior, três no masculino e duas no feminino. A próxima etapa é a quarta e última do Oi Pro Junior Series, nos dias 8 a 10 de novembro na Praia de Maresias, em São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo. A grande final acontece na semana seguinte, nos dias 14 e 15 em Mancora, no Peru.

    Mais fotos:

    heitor
    Heitor mandando um dos aéreos que o consagraram campeão
    (Foto: )
    Isabela
    Isabela Saldanha quebrando na praia da Joaquina
    (Foto: )
    pódio
    Finalistas no pódio do Pro Junior Series em Florianópolis
    (Foto: )

    Top-10 Sul-americano Pro Junior Masculino (cinco etapas):

    1° - Daniel Templar (BRA) – 2.440 pontos

    2° - Lucas Vicente (BRA) – 2.310

    3° - Mateus Sena (BRA) – 2.220

    4° - Daniel Adisaka (BRA) – 2.125

    5° - Raul Rios (PER) – 1.790

    6° - Leo Casal (BRA) – 1.780

    7° - Fernando Junior (BRA) – 1.775

    8° - Eduardo Motta (BRA) – 1.720

    9° - Uriel Sposaro (BRA) – 1.675

    10° - Cauã Costa (BRA) – 1.400

    Top-10 Sul-americano Pro Junior Feminino (cinco) etapas:

    1° - Tainá Hinckel (BRA) – 3.560 pontos

    2° - Julia Duarte (BRA) – 2.760

    3° - Sol Aguirre (PER) – 2.685

    4° - Isabela Saldanha (BRA) – 2.630

    5° - Coco Cianciarulo (ARG) – 2.190

    6° - Maju Freitas (BRA) – 1.980

    7° - Daniella Rosas (PER) – 1.870

    8° - Pamella Mel (BRA) – 1.210

    9° - Alessia Moro (PER) – 1.180

    10° - Lara Barrios (PER) – 1.115

    Leia outras notícia sobre surfe.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas