nsc
    an

    Meio ambiente

    Centro de Bem-Estar Animal de Joinville permanecerá interditado até fevereiro de 2019

    A unidade de saúde responsável pela internação de animais de rua feridos e doentes ficou aberta por apenas três meses em 2018

    12/12/2018 - 06h55

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    Imagem mostra o Centro de Bem-Estar Animal, que foi inaugurado pela Prefeitura de Joinville em 2012, no bairro Vila Nova
    Centro de Bem-Estar Animal foi inaugurado pela Prefeitura de Joinville em 2012, no bairro Vila Nova
    (Foto: )

    O Centro de Bem-Estar Animal de Joinville, que está fechado para internação de novos animais desde 4 de julho, não tem previsão de desinterdição até fevereiro de 2019. O prazo foi informado pelo gerente da unidade, Fernando Wendhausen Rothbarth. A interdição do local ocorreu depois de um novo surto de cinomose, uma doença altamente contagiosa que ataca o trato respiratório, digestivo e neurológico dos cães. Com isso, além de o local não receber novos animais, nenhum interno pode ser doado, mesmo que esteja sadio.

    Segundo Rothbarth, o último caso registrado da doença foi em outubro, quando um cachorro apresentou os primeiros sinais de cinomose, com pus nos olhos, e o exame deu positivo. Ele foi tratado antes de a doença evoluir mas, por precaução, a unidade só pode ser desinterditada três meses após o último registro — o que leva o prazo para o início de fevereiro.

    Esta foi a segunda vez que o Centro de Bem-Estar Animal de Joinville foi interditado em menos de um ano. Em novembro de 2017, 21 dos 53 animais acolhidos na unidade foram infectados, o que levou o local a ficar fechado para novas internações até abril deste ano. Após apenas três meses, um novo surto fez a unidade cancelar o recolhimento de mais animais.

    Desta vez, 20 cachorros foram diagnosticados com cinomose, além de 11 terem sido examinados com suspeita de também estarem com a doença. Dos infectados, nove morreram.

    — Não há forma de controlar a cinomose porque recebemos cães de todos os lugares e, a não ser que apresentem sintomas clínicos, não há como saber se estão ou não infectados. Às vezes, mesmo que passem pelo exame, o resultado pode ser negativo porque o vírus ainda não se manifestou — avalia Rothbarth.

    Unidade continua atendendo no consultório

    Ele salienta que, apesar de não estarem recebendo mais animais para acolhimento, o Centro de Bem-Animal continua em funcionamento, com atendimento na clínica para animais sem tutores que estão feridos ou doentes, desde que haja garantia de local para abrigá-lo após o atendimento. Com isso, a unidade pública conta com a colaboração da comunidade para darem lar temporário de forma voluntária.

    — O que não pode é dar entrada de novos animais na internação mas, atualmente, temos 63 animais no Centro de Bem-Estar, entre os internos e os que estão em atendimento na clínica. Em 2018, passamos de 1.800 ocorrências atendidas após denúncias na Ouvidoria da Prefeitura

    de Joinville — afirma o gestor.

    Como solicitar atendimento do Centro de Bem-Estar Animal:

    Em caso de resgate a animal doméstico de rua que se encontra doente ou ferido:

    1) Reunir informações sobre a localização do animal, como rua, número, bairro e ponto de referência.

    2) Ligar para a Ouvidoria da Prefeitura de Joinville, no telefone 156.

    Como dar lar temporário a animal de rua após o atendimento no Centro de Bem-Estar Animal:

    1) Entrar em contato com a unidade, via Ouvidoria (156) ou o telefone do CBEA (47) 3433-6157.

    2) Passar nome completo e contato para deixar registrado o interesse em abrigar animais atendidos.

    Relembre:

    Novembro de 2017

    O Centro de Bem-Estar Animal é interditado por surto de cinomose, quando 21 animais foram infectados. Havia 59 cachorros recolhidos na unidade na época. Continuava atendendo apenas casos de bichos atropelados, caso fossem encontrados por alguém que pudesse ficar com o cão ou gato.

    Fevereiro de 2018

    Surto de cinomose é considerado controlado, mas liberação não pode ocorrer porque é necessário passar três meses do último registro da doença.

    Abril de 2018

    Depois de quatro meses interditado, Centro de Bem-Estar Animal é reativado. A unidade reabriu com 48 animais abrigados: 45 cães e três galos resgatados de rinhas.

    Julho de 2018

    Pela segunda vez em menos de um ano, o Centro de Bem Estar Animal de Joinville volta a ser interditado por incidência de cinomose. Na época, um cão morreu e quatro filhotes estavam doentes.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas