nsc

publicidade

Apreensão

Cerca de 10 toneladas de arraias ameaçadas de extinção são localizadas em Joinville  

Carga estava em um caminhão baú que transitava pela BR-101

13/06/2019 - 12h02 - Atualizada em: 13/06/2019 - 17h16

Compartilhe

Redação
Por Redação AN
Carga estava em um caminhão baú que transitava pela BR-101
Carga estava em um caminhão baú que transitava pela BR-101
(Foto: )

Uma carga de arraias ameaçadas de extinção foi flagrada na BR-101, em Joinville. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a apreensão de aproximadamente 10 toneladas de carne dos animais aconteceu na manhã desta quinta-feira (13).

Durante fiscalização a um caminhão baú, com placas de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, os policiais verificaram que na documentação da carga não havia carimbo de fiscalização agropecuária. Diante da suspeita de que a espécie de pescado fosse protegida, servidores da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de SC (Cidasc) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) foram chamados e compareceram ao local.

Os especialistas constataram a presença das espécies Atlantoraja castelnaui (Raia-chita), Atlantoraja platana (Raia-parda), Atlantoraja cyclophora (Raia-carimbada) e Rioraja-agassizii (Raia-santa) – sendo três destas quatro espécies protegidas por estar ameaçadas de extinção. A captura destes animais, segundo informações do Ibama, pode ter ocorrido em local onde a pesca é proibida.

Os agrupamentos destes animais ocorrem geralmente no período reprodutivo e a maioria é constituída por fêmeas. A Raia-chita é típica da costa brasileira e sua população vem decaindo ao longo dos anos. Agentes dos dois órgãos registraram autos de infração por irregularidades sanitárias e pela pesca ilegal.

Como a carga era perecível e, conforme a Cidasc, encontrava-se em boas condições para consumo humano, foi doada para diversas instituições beneficentes com o auxílio do Projeto Mesa Brasil do SESC.

Deixe seu comentário:

publicidade