nsc

publicidade

Brasileirão

Chapecoense afasta Wellington Paulista dos treinamentos

Com contrato até o final de 2019, atacante não está nos planos do técnico Guto Ferreira

28/08/2018 - 15h00 - Atualizada em: 28/08/2018 - 17h44

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

A Chapecoense comunicou à imprensa, em nota oficial na tarde desta terça-feira, o afastamento de Wellington Paulista. Na parte da manhã, o jogador foi informado pelo executivo de futebol do clube André Figueiredo que não faz mais parte dos planos da comissão técnica. Por isso, ele cumprirá o restante do contrato treinando à parte, longe do elenco que disputa a Série A do Brasileiro.

"A Diretoria da Chapecoense, em conjunto com o Departamento de Futebol, informa que o jogador Wellington Paulista não treinará mais com o grupo principal. Ele fará suas atividades com o elenco de transição e aspirantes do clube", diz o comunicado do clube.

Com contrato até o final de 2019, o jogador está fora dos planejamento do técnico Guto Ferreira, que há algumas semanas assumiu o comando após a saída de Gilson Kleina. Nesta temporada, Wellington Paulista disputou 37 jogos, marcou 11 gols e recebeu 12 cartões amarelos, número maior que o de tentos com a camisa do Verdão.

Na derrota para o Vasco, por 3 a 1, no domingo, Wellington Paulista ficou na reserva. A vaga dele ficou com Leandro Pereira, autor do gol em São Januário. A diretoria pode ampliar a lista de reformulação nos próximos dias, quando mais jogadores podem ser afastados ou até mesmo liberados.

Desde que chegou no clube o técnico Guto Ferreira falou em formar novas lideranças dentro do grupo. Isso depois de uma conversa com a diretoria. E Wellington Paulista era a principal liderança no vestiário no tempo de Gilson Kleina. Tanto que vestia a braçadeira de capitão.

O atacante, que não jogou a primeira partida dirigida por Guto Ferreira, contra o Corinthians, pelo Brasileirão, devido a uma lesão, começou perdendo a braçadeira de capitão. Quando retornou ao time, no jogo contra o Corinthians, pela Copa do Brasil, o zagueiro Douglas continuou com a função de liderar o grupo.

Após o jogo contra o São Paulo, o atacante saiu dizendo que o time não teve atitude. O treinador falou publicamente que discordava do que o jogador havia dito, por entender que não faltou iniciativa dos jogadores em buscar o jogo.

Já na partida contra o Vasco, Wellington Paulista perdeu vaga no time. E agora tudo indica que também perdeu também espaço no clube.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense

Deixe seu comentário:

publicidade