nsc
    dc

    Amistoso internacional

    Chapecoense encara a Roma em jogo que ficará registrado nos livros de história

    No centro do antigo império romano, clube catarinense joga amistoso contra equipe italiana em busca de força para reagir no Brasileirão

    01/09/2017 - 04h00 - Atualizada em: 01/09/2017 - 09h59

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    É na terra de um dos maiores impérios da Antiguidade que a Chapecoense busca forças tanto para seguir as homenagens às vítimas do acidente aéreo do ano passado quanto energia para a recuperação no Campeonato Brasileiro. O amistoso contra a Roma, nesta sexta-feira, às 15h45min (horário de Brasília), será mais um dos capítulos que ficará marcado na história do clube.

    O roteiro pela Itália teve um momento de espiritualidade, com a visita ao Papa Francisco, na quarta-feira. Na tarde desta sexta, no entanto, o esporte volta ao cardápio verde: a Chape mais uma vez representa o Brasil contra um dos times mais tradicionais do mundo, a Roma, onde jogaram craques como Falcão e atualmente atua o goleiro Alisson, que não disputa o amistoso por estar com a Seleção Brasileira.

    Francesco Totti, campeão mundial pela Itália em 2006 e ídolo do clube italiano, foi o garoto propaganda da partida.

    Jogo de diferentes significados

    Os jogadores da Chapecoense terão a oportunidade de pisar no gramado do estádio que sediou a final da Copa de 1990, quando a Alemanha venceu a Argentina por 1 a 0. E mais uma vez vão poder homenagear as vítimas do acidente. Apesar de não ter levado o time principal, em virtude das dificuldades no Campeonato Brasileiro, o clube catarinense quer fazer bonito.

    – É um jogo extremamente importante, até para expor ainda mais a marca da Chapecoense para o mundo. A gente veio para cá para dar o nosso melhor e levar muito aprendizado para o Brasil – disse o zagueiro Fabrício Bruno, um dos três titulares da equipe que estão na Itália, ao lado de Douglas Grolli e Lucas Mineiro.

    O lateral Alan Ruschel, que teve a oportunidade de receber a bênção do Papa, junto com Jakson Follmann, outro sobrevivente da tragédia, disse que além de realizar sonhos, os amistosos são uma oportunidade de aprimoramento.

    — É sempre bom para o futebol competir em alto nível, contra grandes times – enfatizou Ruschel.

    O goleiro Artur poderá reviver os tempos em que atuou no clube italiano, entre 2008 e 2010.

    – Voltar à Itália, ao Estádio Olímpico, e sentir o calor da Curva Sul, do público de Roma, sem dúvida é um momento especial, mas o mais importante é a causa da partida, que é ajudar na reconstrução do clube – afirmou.

    A renda da partida deve ser destinada para as famílias das vítimas, assim como no amistoso contra o Barcelona. No último mês, a Chapecoense já fez 54 mil quilômetros em viagens, incluindo a ida ao Japão, para a disputa da Copa Suruga.

    Ficha técnica

    Roma: Lobont; Juan Jesus, Florenzi, Ciavattini e Ciofi; Nianggolan, Gonalons e Gerson; Perotti, Defrel e Schick. Técnico: Eusebio Di Francesco.

    Chapecoense: Artur Moraes, Diego Renan, Grolli, Fabrício Bruno e Roberto; Lucas Mineiro, Lucas Marques, Júlio César, Dodô e Alan Ruschel; Perotti. Técnico: Vinícius Eutrópio.

    Data e horário: 15h45min desta sexta-feira

    Local: Estádio Olímpico, em Roma-ITA

    Transmissão: SporTV

    Leia outras informações sobre a Chapecoense

    Acesse a tabela de classificação do Brasileirão da Série A

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas