nsc

publicidade

Brasileirão

Chapecoense estreia Emerson Cris como interino no jogo contra o Bahia 

Auxiliar da Chape assume a função pela quinta vez em quatro ano em duelo das 11h deste domingo, na Arena Condá

27/07/2019 - 20h20

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Chapecoense recebe o Bahia na Arena Condá pelo Brasileirão
Chapecoense recebe o Bahia na Arena Condá pelo Brasileirão
(Foto: )

Pela quinta vez em quatro anos, o auxiliar técnico Emerson Cris assume o comando da Chapecoense após a saída de um técnico. Desta vez, substitui Ney Franco e dirige o time diante do Bahia neste domingo, às 11h, buscando sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Para isso, precisa vencer e torcer para tropeços de Fluminense e Cruzeiro. A Chape tem oito pontos, contra nove do time carioca e 10 do mineiro.

Emerson Cris já foi atleta do clube e ajudou na conquista do acesso para a Série C nacional. Em 2016, como auxiliar técnico, comandou o time na derrota por 5 a 1 diante do Sport, em Recife, entre a saída de Guto Ferreira e a chegada de Caio Jr.

Em 2017, comandou o time no empate por 1 a 1 com o Athlético-PR, após a saída de Vagner Mancini, com Vinícius Eutrópio na arquibancada. Depois substituiu Eutrópio, com um empate e uma derrota diante do Flamengo na Sul-Americana e sete jogos no Brasileirão, com duas vitórias, duas derrotas e um empate. Neste ano, foi chamado novamente após a demissão de Claudinei Oliviera. Venceu o Criciúma por 3 a 2 na Copa do Brasil e, no Catarinense, somou duas vitórias e um empate.

O bom desempenho do interino fez alguns torcedores pedirem sua volta nas redes sociais durante a má campanha no Brasileirão. A direção também confia no trabalho do auxiliar, tanto que na coletiva de quinta-feira o presidente do clube, Plinio David De Nes Filho, disse que não iria procurar técnico nesta semana e não descartou deixar o auxiliar até o final do ano.

A vantagem de Emerson Cris é conhecer bem o grupo. Já no primeiro treinamento mudou o esquema tático, do 4-3-3 para um 4-4-2, como pediam alguns torcedores. Fez algumas mudanças, como a troca do volante Amaral por Augusto, e do atacante Arthur Gomes por Henrique Almeida. Outra medida é a saída do atacante Renato Kayzer pelo volante Gustavo Campanharo.

O técnico não pode contar com o meia Alan Ruschel, suspenso. Elicarlos continua machucado. Uma opção também é o zagueiro Maurício Ramos, que ficou no banco na goleada por 4 a 0 diante do São Paulo, última partida sob o comando do técnico Ney Franco.

Para a partida contra o Bahia, a direção da Chape optou por ingressos mais acessíveis, a partir de R$ 60, além de um copo de cerveja ou água para os 600 primeiros torcedores.

A certeza é que o time precisa voltar a fazer valer a força de jogar em casa para escapar do rebaixamento. Até agora, foram apenas cinco pontos em seis jogos nesta edição da Série A.

FICHA TÉCNICA - Chapecoense x Bahia

CHAPECOENSE

Tiepo, Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Augusto, Gustavo Campanharo e Camilo; Everaldo e Henrique Almeida.Técnico: Emerson Cris

BAHIA

Douglas Friedrich, Ezequiel, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Ramires e Flávio; Artur, Lucca e Gilberto. Técnico: Roger Machado.

ARBITRAGEM: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA), auxiliado por Bruno Boschilia (PR) e Hélcio Araújo Neves (PA). No VAR, José Cláudio Rocha Filho (SP).

DATA E HORA: às 11h de domingo.

LOCAL: Arena Condá, em Chapecó

INGRESSOS: R$ 60 (Geral e Visitantes), R$ 80 (Cadeiras Descobertas), R$ 100 (Cadeiras Laterais) e R$ 120 (Cadeiras Centrais). A bilheteria do estádio estará aberta no sábado, das 9h às 12h e, no domingo, das 9h até o intervalo da partida.

Leia mais notícias da Chapecoense

Deixe seu comentário:

publicidade