nsc

publicidade

De novo

Chapecoense perde na estreia de Claudinei Oliveira 

Time segue sem vencer fora de casa e risco de rebaixamento aumenta

21/10/2018 - 17h48 - Atualizada em: 21/10/2018 - 18h41

Compartilhe

Por Redação NSC
Chapecoense levou 3 a 0 no primeiro tempo, no estádio Independência, segue sem vencer e estaciona no Z4
Chapecoense levou 3 a 0 no primeiro tempo, no estádio Independência, segue sem vencer e estaciona no Z4
(Foto: )

Mudou o técnico mas não o futebol da Chapecoense que levou 3 a 0 do Cruzeiro, neste domingo, no estádio Independência, em Belo Horizonte-BH.

Era estreia do técnico Claudinei Oliveira, que tentou a estratégia de reforçar o meio, com cinco jogadores no setor e apenas Leandro Pereira como atacante nato.

Mas a estratégia que parecia boa antes do jogo não conseguiu segurar o time do Mano Menezes, que mesmo vindo de uma comemoração do hexacampeonato da Copa do Brasil no meio da semana, em cima do Corinthians, escalou todos os titulares.

E eles não demonstraram cansaço. Desde o início o time mineiro pressionou. Até que, numa troca de passes, Thiago Neves chutou forte de fora da área a fez um golaço.

A Chapecoense chegou no gol de Fábio somente aos 26 minutos do segundo tempo, num cruzamento de Bruno Pacheco, que o goleiro cruzeirense, que comemorava 800 jogos pelo clube, interceptou.

Ainda não tinha dado 30 minutos de jogo quando o Cruzeiro ampliou. Arrascaeta tocou para Barcos, que chutou forte. O goleiro Jandrei espalmou e, no rebote, Arrascaeta marcou de cabeça.

O goleiro da Chapecoense ainda um gol ao sair nos pés de Edilson, conseguindo desviar a bola para escanteio. Mas não conseguiu evitar o terceiro gol, de Dedé, no final da partida. A Chapecoense teve uma boa chance de marcar com Leandro Pereira, de cabeça, mas o goleiro Fábio conseguiu se esticar e fazer a defesa.

Diego Torres também recebeu boa bola dentro da área mas chutou fraco e para fora.

No segundo tempo o Cruzeiro diminuiu o ritmo e a Chapecoense conseguiu equilibrar a partida, sendo mais agressiva com Bruno Silva no lugar de Diego Torres. Canteros finalizou com perigo mas a bola foi para fora. Eduardo chutou próximo da meia-lua da área e Fábio defendeu. Ele também defendeu um chute de Yann que desviou na zafga. Vinícius chutou por cima. Ou seja, a Chapecoense não levou mais gols, mas também não fez.

O time catarinense continua sem vencer fora de casa neste Brasileirão. E vê aumentar o risco do rebaixamento. A Chapecoense está na 18ª posição, com 31 pontos. O Vitória, primeiro fora do Z4, tem 33. E o adversário do próximo sábado na Arena Condá, o América-MG, tem 34.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO

Fábio; Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Ariel Cabral (Lucas Silva), Henrique, Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta (Rafinha); Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

CHAPECOENSE

Jandrei; Eduardo, Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Barreto (Yann), Canteros, Diego Torres (Bruno Silva) e Doffo (Vinícius); Leandro Pereira. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS: Thiago Neves (CR), aos 21 minutos, Arrascaeta (CR), aos 29 minutos e Dedé (CR), aos 43 minutos do primeiro tempo.

ARBITRAGEM: Raphael Claus, auxiliado por Danilo Manis e Rogério Zanardo (trio de SP).

CARTÕES AMARELOS: Dedé, Edilson (CR) e Canteros (CH).

LOCAL: Arena Independência, em Belo Horizonte.

PÚBLICO: 12.666

RENDA: R$ 163.161,00

Leia mais notícias sobre a Chapecoense

Deixe seu comentário:

publicidade