nsc
dc

São Paulo

Cinco coisas que soubemos de Frank Miller na Comic Con Experience

Autor e desenhista participou de um painel em seu tributo nesta sexta-feira

05/12/2015 - 12h12 - Atualizada em: 07/12/2015 - 12h40

Compartilhe

Por Redação NSC

Uma lenda dos quadrinhos, o americano Frank Miller, 58 anos, participou de um painel em seu tributo nesta sexta-feira na Comic Con Experience, evento de cultura pop realizado pela segunda vez em São Paulo. O momento foi marcado por emoção dos cerca de 3 mil fãs que o acompanhavam no auditório ou no telão do lado de fora (muita gente não conseguiu entrar). Muitos só conseguiam dizer "Obrigado, obrigado, muito obrigado".

Emoção e discussão sobre gênero marcam coletiva de "Sense8" na Comic Con

A seguir, compilamos cinco coisas que soubemos de Miller durante sua fala.

1. Ele não assistiu a Demolidor

Frank Miller foi o responsável por transformar o Demolidor, então uma HQ sem muita expressão da Marvel, em um personagem popular nos anos 1980. Neste ano, a história virou uma série de muito sucesso pela Netflix, mas o artista revelou que não assistiu à produção estrelada por Charlie Cox e que a personagem Elektra não aparecerá na segunda temporada como anunciado - pelo menos não da maneira que ele criou.

2. Quer transformar o Super-Homem

Batman deixou de ser um personagem um tanto caricato para se tornar O Cavaleiro das Trevas pelas mãos de Frank Miller. Questionado sobre o bom-mocismo do Homem-Aranha, o artista disse que gostaria de fazer coisa semelhante com o personagem, o transformando em vilão.

3. Está trabalhando em nova Sin City

Autor de Sin City, Miller anunciou que está trabalhando em uma sequência da história, intitulada provisoriamente de Sin City 1945 e que abordará a rotina de um agente secreto contra oficiais nazistas.

4. Ainda deseja fazer cinema

Miller deixou bem claro que não perdoou Hollywood e seus métodos depois de ter seus roteiros retalhados para obras como Robocop 2 e 3 - um "processo problemático", segundo ele. Ainda assim, ainda quer trabalhar com cinema.

- Acho que o cinema é o formato mais poderoso que existe para contar uma história - comentou.

5. Deu um recado para outros artistas

Questionado sobre formatos de quadrinhos, Miller garantiu que o segredo, mesmo, é a história:

- A história é tudo. Sem uma boa história, você já era.

Leia as últimas notícias

*A jornalista viajou a convite da Netflix

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Entretenimento

Colunistas