publicidade

Esportes
Navegue por

Estadual

Cinco grandes defendem hegemonia no Catarinense 2019

Em 1992 foi a última vez que o título estadual não ficou com Avaí, Chapecoense, Criciúma, Figueirense ou Joinville

12/01/2019 - 07h05 - Atualizada em: 12/01/2019 - 07h01

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Bola rola a partir de quarta-feira em Santa Catarina
Bola rola a partir de quarta-feira em Santa Catarina
(Foto: )

Começa na próxima quarta-feira o Campeonato Catarinense de 2019. A disputa desta temporada terá, assim como no ano passado, 10 clubes. As novidades são Metropolitano e Marcílio Dias, campeão e vice da Série B de 2018, que estarão de volta à elite nos lugares dos rebaixados Inter de Lages e Concórdia. A dupla tentará, junto dos remanescentes Brusque, Hercílio Luz e Tubarão, acabar com a hegemonia do quinteto formado por Avaí, Chapecoense, Criciúma, Figueirense e Joinville.

A última uma vez que o título estadual não ficou com um dos cinco grandes times de Santa Catarina foi em 1992. O Brusque se sagrou campeão ao vencer, na final, o Avaí. Desta maneira, são 27 anos de protagonismo do quinteto. Neste período, o Alvinegro festejou dez vezes o primeiro lugar, contra cinco de Criciúma e Chapecoense, quatro do Avaí e duas do JEC.

A hegemonia cresce se somadas as conquistas dos cinco maiores times do Estado, desde o início do Catarinense, em 1924: são 62 títulos. O peso deles na competição é nítido, ao se comparar com o outro quinteto na disputa deste ano. Além do Brusque, os demais times com taças são Hercílio Luz, bicampeão em 1957 e 1958, e Marcílio Dias, campeão em 1963.

As últimas 13 edições do Catarinense foram decididas entre Avaí, Chapecoense, Criciúma, Figueirense e Joinville. Depois de 1992, aliás, quando o Brusque ergueu o troféu, apenas outros quatro times foram à decisão estadual: Tubarão FC (1997 e 1998), Marcílio Dias (2000), Caxias (2003) e Atlético de Ibirama (2004 e 2005).

No ano passado, o Figueirense levou a melhor em cima da Chapecoense. Em final única, o time da Capital venceu por 2 a 0, com gols de Maikon Leite e Gustavo Ferrareis, na Arena Condá, em Chapecó. O resultado garantiu a 18ª conquista do Alvinegro na competição, aumentando a vantagem em relação ao segundo maior campeão, o arquirrival Avaí, que tem 16 taças. O ranking ainda tem o Joinville fechando o pódio em terceiro lugar, com 12, seguido pelo Criciúma, com dez, e pelo Verdão do Oeste, com seis troféus.

Em 2019, a principal novidade é a volta das semifinais, que serão disputadas em jogos únicos. A Federação Catarinense de Futebol (FCF) conseguiu a liberação da data junto à CBF para incluir a nova fase, que no ano passado esteve ausente. A decisão, assim como ocorreu em 2018, será na casa do time de melhor campanha, acontecerá no dia 21 de abril e com auxílio do VAR (arbitragem de vídeo).

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação