nsc
nsc

Saúde

Cirurgia Robótica: Maior precisão nas cirurgias de próstata e rins

A técnica minimamente invasiva que oferece maior precisão e recuperação mais rápida

05/05/2021 - 09h57 - Atualizada em: 05/05/2021 - 10h57

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Profissionais do Instituto de Cirurgia Robótica de Joinville realizam cirurgias nos maiores hospitais do país
Profissionais do Instituto de Cirurgia Robótica de Joinville realizam cirurgias nos maiores hospitais do país
(Foto: )

*Por Karen Prestes

A cirurgia robótica apresenta uma série de benefícios que vão desde a recuperação mais rápida do paciente, menor sangramento e preservação de estruturas fundamentais. Além disso, facilita o trabalho do médico, com ampliação da imagem do campo cirúrgico de 10 a 15 vezes e visão tridimensional, possibilitando movimentos finos, precisos e sem tremores. 

A técnica que vem crescendo e revolucionando a área da medicina, iniciou no ano de 2000 nos EUA e em 2008 chegou ao Brasil. Na última década, dentre as especialidades que mais utilizaram a cirurgia robótica, está, em primeiro lugar, a Urologia, com cerca de 60% dos procedimentos auxiliados por robôs. Mas as demais áreas como a Cirurgia do Aparelho Digestivo, Ginecologia, Cirurgia Torácica e Cirurgia de Cabeça e Pescoço também já usam a tecnologia. 

> Conheça as mudanças tecnológicas que a pandemia trouxe para a medicina

Vale ressaltar que para o médico poder atuar como cirurgião robótico, é necessário que o mesmo realize um extenso treinamento teórico-prático, com a realização de provas e simulações e, finalmente, a certificação final pela Intuitive Surgical (empresa de tecnológica médica, criadora dos robôs chamados de Da Vinci - principal tecnologia dentro da cirurgia robótica).  

A equipe de Cirurgiões Robóticos, Dr. Fábio Lepper e Dr. Luiz Edgar Castanheira, ambos Urologistas e Especialistas em Doenças da Próstata e Rins, atendem no Instituto de Cirurgia Robótica na cidade de Joinville e realizam as cirurgias nos maiores hospitais do país como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês e Hospital Nove de Julho, em São Paulo. Eles também operam em hospitais mais próximos de Florianópolis, como o Hospital Nossa Senhora das Graças e Hospital Pilar, na cidade de Curitiba e no Hospital Santa Isabel, na cidade de Blumenau. 

Em uma entrevista para o Viver Bem, os médicos explicam como é trabalhar com a Cirurgia Robótica e como ela vem ajudando a solucionar casos mais complexos dentro da Urologia.

Assista a continuação do primeiro vídeo:

Existem cerca de 80 plataformas distribuídas pelas regiões do país, a maior parte concentrada na cidade de São Paulo. A expectativa dos Cirurgiões Robóticos é que aumente esse número para que mais pacientes possam ser beneficiados com a técnica.

Para saber mais sobre Cirurgia Robótica, acesse o site do Instituto de Cirurgia Robótica.

Leia também

Onde procurar ajuda médica? Entenda a diferença entre Unidades de Saúde e Hospitais

Maternidade transformadora: Fotógrafa é mãe pela segunda vez aos 46 anos

Colunistas