nsc

publicidade

Nova chance

Clésio Salvaro comemora vitória em Criciúma: "volto para a prefeitura muito mais maduro"

Eleito com 75,87%, Salvaro venceu com 72,9 mil votos a maisdo que o segundo colocado, o atual prefeito Márcio Búrigo

02/10/2016 - 18h12

Compartilhe

Por Redação NSC

(Foto: )

A Rodovia Luiz Lazzarin ficou lotada para a festa de Clésio Salvaro e Ricardo fabris (PSDB), eleitos em Criciúma com 75,87% dos votos. Por volta das 18h o movimento já era intenso nos arredores do comitê eleitoral, e às 19h30min, centenas de pessoas saíram em carreata pelas ruas da cidade. Ao todo, Clésio recebeu 82.959 votos, vencendo em larga vantagem o atual prefeito e candidato à reeleição Márcio Búrigo e os candidatos Fábio Brezola (PT) e Odelondes de Souza (PSOL).

Antes do encerramento da apuração, a festa já tinha tomado conta do comitê. Clésio, que já foi prefeito em 2009 e reeleito em 2012, mas não pode assumir o segundo mandato e foram realizadas eleições suplementares.Dessa vez, ele comemora a liberação da justiça e o resultado das urnas, e prometeu um governo ainda melhor.

— A cidade está comemorando esta que é a vitória de todo criciumense. Hoje representa um marco histórico, o cidadão foi a urna e escolheu o seu candidato, Clésio Salvaro o prefeito de todos os criciumenses — declarou o recém-eleito.

Antes de sair em comemoração, Salvaro ligou para os adversários Brezola e Búrigo, e não conseguiu contato com Odelondes. Ele disseque dos pleitos que perdeu, foi de onde tirou mais lições valiosas, e que ele deve trazer para a nova gestão do município.

—Queria falar aos candidatos que disputaram esse pleito eque não tiveram sucesso, não porque não são bons candidatos, não porque suas propostas não foram boas, é porque as circunstâncias revelavam que esse era o momento de Clésio Salvaro voltar a ser prefeito, então eu volto para a prefeitura agora muito mais maduro — revelou.

Apesar da noite ser de comemoração, Salvaro comentou sobre os quatro anos em que ficou afastado da prefeitura. Ele destacou o sofrimento da família e dos amigos, o falou do apoio que recebeu da população para voltar ao Executivo municipal.

— A cidade toda de Criciúma sofreu muito, e eu não sou ficha suja, nunca fui, apenas tentaram me transformar em um cara que eu não era. Eu não vou levar ódio no coração, não vou levar mágoa, absolutamente, isso tudo fica para trás, bola para frente, mas isso vai me fazer ser um prefeito ainda muito melhor. Certamente ao tomar as decisões serei um homem ainda mais justo do que já sou — concluiu.

Deixe seu comentário:

publicidade