nsc
an

Saúde

Com primeiro caso confirmado, Joinville reforça ações contra coronavírus 

Secretaria da Saúde garante que município tem estrutura para atender a um possível  agravamento da situação

13/03/2020 - 19h49 - Atualizada em: 13/03/2020 - 20h01

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Coletiva de imprensa foi realizada no fim da tarde desta sexta-feira
Coletiva de imprensa foi realizada no fim da tarde desta sexta-feira
(Foto: )

Com o primeiro caso confirmado nesta sexta-feira (13) em Joinville, a Secretaria de Saúde do município informou algumas medidas concretas já tomadas para controlar a propagação do coronavírus. Um comitê de contingência criado no dia 27 de fevereiro, envolvendo os setores público e privado, reúne-se regularmente, cumprindo protocolo internacional.

Segundo boletim divulgado às 17h30 pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), Joinville tem mais nove casos em análise. No total, 40 casos foram notificados, 30 descartados e apenas um confirmado com resultado positivo.

Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

— O cenário nacional e internacional é crescente, com aparecimentos de mais casos após o primeiro registro. Então, estamos nos preparando com as contingências e elas começarão tão logo os casos apareçam — salienta o secretário da Saúde, Jean Rodrigues da Silva.

Conforme o prefeito Udo Döhler, as medidas de precaução permanecem.

— Temos a recomendação de precaução, visto que ainda não existe a vacina ou antídoto de combate ao coronavírus. Esse caso de Joinville esta adequadamente monitorado — destaca.

A Secretaria está preocupada com a alta procura pela população por produtos e insumos como máscaras e álcool em gel.

A orientação é simples: não há necessidade de fazer estoque. O uso de máscara só é indicado para quem tem sintomas da doença ou de outros tipos de gripe, como forma de não infectar outras pessoas.

Há especulações abusivas a respeito de álcool em gel e máscaras. Udo Döhler, prefeito

— Já estamos recomendando ao Procon para que atue e fiscalize com vigor e, inclusive, o comitê de contingenciamento, em sua próxima reunião formal, já estimulará um processo de denúncias para que a gente fique distante dessa especulação abusiva — pontua Udo.

Secretaria garante que Joinville tem estrutura na saúde

Conforme o secretário, na próxima segunda-feira (16) haverá uma reunião para definir outras ações em conjunto com a rede privada para preparar o cenário para um possível aumento de casos. A prefeitura reforçou, durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (13), que a secretaria de Saúde está devidamente equipada para suportar o agravamento.

— Os hospitais estão equipados para atender a essa demanda efetivamente, caso se torne mais preocupante— reforça Udo.

Escolas e unidades públicas mantêm atividades normais

As atividades no município não sofrerão alterações neste momento. As escolas, postos de saúde e outros setores permanecerão com suas atividades normais.

— A vida deve seguir normal no município — acrescenta Udo.

Prefeitura não proibirá eventos

Até o momento, eventos não receberam ordem de cancelamento. Conforme o secretário de Comunicação, Marco Aurélio Braga, isso não impede que outras ações sejam tomadas no decorrer da evolução da doença em Joinville.

— Porém, neste momento, nem o Ministério da Saúde recomenda tais medidas — afirma.

Pessoas acima de 60 anos devem evitar aglomerações

Até o momento, a única restrição, além das recomendações de prevenção, é para pessoas acima de 60 anos. Conforme a Secretaria da Saúde em portaria divulgada nesta sexta, idosos devem evitar participar de atividades com aglomerações de pessoas, seja em ambientes fechados ou abertos.

Pacientes com imunodeficiência devem ficar atentos

Pacientes com imunodeficiência e doenças crônicas – como portadores de HIV, pacientes de câncer e diabetes, por exemplo – devem ficar atentos a qualquer sinal de gripe.

— Não se estimula a ida ao atendimento emergencial, não se deve fazer isso. Mas, tendo sintomas gripais, essas pessoas precisam procurar atendimento — ressalta Luana Ferrabone, diretora-técnica médica da Secretaria da Saúde.

Segundo Luana, não há uma recomendação específica para cada tipo de doença, mas é preciso que esses pacientes que possuam problemas crônicos de saúde tenham maior percepção em relação aos sintomas e procurem atendimento com mais rapidez.

Portal tira-dúvidas será criado

A prefeitura prevê o lançamento de um portal digital de comunicação entre os órgãos de saúde e a população para a próxima semana. Por meio dele, será possível tirar dúvidas a respeito da doença. Essa também é uma forma, segundo a prefeitura, de evitar a circulação de falsas informações.

Orientações de prevenção(Foto: arte DC)
Orientações de prevenção
(Foto: )

Colunistas