nsc

publicidade

1 a 0

Com quase 90% de aproveitamento, Chapecoense tem uma das melhores arrancadas da história

Gil marcou o gol que mantém a ponta da tabela do Catarinense com 16 pontos

22/02/2016 - 04h03

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Seis jogos, cinco vitórias e um empate. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense a Chapecoense chega a 88,9% de aproveitamento e consegue uma das melhores arrancadas em Campeonatos Catarinenses.

Outras da Chapecoense

Confira outras notícias do Figueirense

Veja a tabela do Campeonato Catarinense

Em 2012, com Gilberto Pereira, a Chapecoense chegou a vencer as cinco primeiras, mas perdeu o sexto jogo. Em 2013 o time de Gilmar Dal Pozzo teve sete vitórias, um empate e uma derrota no primeiro turno.

O técnico Guto Ferreira disse que a Chapecoense tem suas limitações, mas compensa com o empenho dos atletas em fazer o seu melhor.

- Não é um super time, mas tem muita entrega, gana - destacou.

Ele afirmou que ainda existem jogadores oscilando, outros estão em crescimento, mas que o time como um todo ainda precisa de um amadurecimento.

O técnico da Chapecoense disse que a quebra do tabu de nove jogos sem vitórias no clássico não era o objetivo primordial, mas sim os três pontos para o campeonato deste ano.

Guto Ferreira disse que a vitória contra o Figueirense foi mais um passo para brigar pelo título do turno e, posteriormente, o título da competição.

- Nós queremos, sim esse título - declarou, em entrevista coletiva após o jogo.

Mas o treinador procura passar para os jogadores que primeiro tem que vir o bom rendimento em campo.

Sobre o tabu, Guto Ferreira reconheceu que foi um alívio para direção, torcida e até para alguns jogadores remanescentes do ano passado.

Mas que agora a situação se inverteu.

- Há quantos jogos o Figueirense não ganha da Chapecoense? - perguntou.

Com ele no comando, já são dois. Desde março do ano passado, quando ocorreu a última vitória alvinegra, são quatro. São mais números para a história deste clássico. O inusitado é que tanto o técnico da Chapecoense, Guto Ferreira, quanto o técnico do Figueirense, Vinícius Eutrópio, já estiveram em lados opostos.

E no ano passado Vinícius Eutrópio também largou com quatro vitórias mas depois perdeu a quinta para o Figueirense. Além disso ficou fora da final. Guto Ferreira quer manter o embalo e já garantir a vaga na decisão no primeiro turno.

Clique na imagem abaixo e navegue pelo especial.

>

Deixe seu comentário:

publicidade