nsc

publicidade

Futebol

Com um a menos, JEC vence o Gurupi e abre vantagem na Copa do Brasil

Gols de Breno, Marlyson e Aldair confirmaram o importante triunfo tricolor na 3ª fase do torneio

08/03/2017 - 19h33 - Atualizada em: 08/03/2017 - 19h58

Compartilhe

Por Redação NSC
Aldair comemora o gol marcado de pênalti no segundo tempo
Aldair comemora o gol marcado de pênalti no segundo tempo
(Foto: )

Em um duelo com mais emoções do que o previsto, o JEC, com um jogador a menos, venceu o Gurupi-TO por 3 a 1 e abriu vantagem na partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Breno, Marlyson e Aldair marcaram os gols tricolores, que pode até perder por um gol, no confronto da volta, em Gurupi, na próxima semana, para alcançar a terceira fase.

Leia as últimas notícias sobre o Joinville Esporte Clube no AN.com.br

Confira a tabela completa da Copa do Brasil

A vitória também dá embala ao Joinville que tem outra decisão no sábado, às 18h30, quando recebe o Almirante Barroso em disputa direta contra o rebaixamento no Campeonato Catarinense.

O Joinville dominou boa parte do jogo, especialmente no primeiro tempo. No entanto, o duelo, que estava até sob controle, passou a ficar dramático após o gol contra de Renan Teixeira e a expulsão do zagueiro Max, já no segundo tempo.

Antes disso, o Tricolor desperdiçou muitas oportunidades. Aos dez minutos, Breno avançou pela ponta esquerda, chutou, mas parou no goleiro Matheus Lima. Aos 16, Caíque tabelou com Lúcio Flávio, mas acabou travado na hora de passar a bola para Bruno Batata.

Aos 35, foi a vez de Bruno Batata ser travado pela defesa do Gurupi. Cinco minutos depois, Roberto arriscou de fora da área e obrigou Matheus Lima a praticar grande defesa.

A insistência acabou premiada aos 41. Em outro chute de fora da área, Breno surpreendeu o goleiro adversário e acertou o canto direito, abrindo o placar: 1 a 0 JEC. O gol dava impressão de que o Joinville iria deslanchar. No entanto, não foi isso que aconteceu.

Aos 46, num lance despretensioso, Daylson cruzou e Renan Teixeira desviou. A bola subiu, encobriu o goleiro Matheus e morreu dentro da rede para a festa dos visitantes.

A busca pela vitória fez o técnico Fabinho Santos ousar no segundo tempo. Primeiro, ele lançou Marlyson no lugar de Lúcio Flávio. Mais tarde, foi a vez de Aldair entrar na vaga de Renan Teixeira. Na melhor oportunidade, o Tricolor quase marcou o segundo após cruzamento de Caíque desviado por Bruno Batata na trave.

A partir daí, o JEC se desorganizou e o Gurupi assustou. Aos 16, Patrick arriscou de fora da área e exigiu boa defesa de Matheus. No minuto seguinte, o próprio Patrick aproveitou contra-ataque e arrancou sozinho. Cara a cara com Matheus, ele teve de ser parado por Max, que acabou expulso. O Gurupi ainda perdeu outra grande chance aos 24, em tiro de Henrique Café.

O jogador a menos dificultou as coisas para o JEC, que passou a atacar de forma desesperada e se expôs mais. Mesmo assim, quase marcou o segundo com Marlyson, que saiu frente a frente com Matheus Lima, mas não finalizou.

O jogador até foi vaiado, mas deu a resposta aos 41 minutos: após cruzamento de Alex Ruan, girou e chutou no canto esquerdo para marcar o segundo do Tricolor. No fim, o próprio Marlyson sofreu um pênalti, que Aldair cobrou e definiu o placar de 3 a 1.

Deixe seu comentário:

publicidade