nsc

publicidade

Economia

Como está a situação dos quatro empreendimentos portuários anunciados para a Baía da Babitonga 

Somados, investimentos do Porto Brasil Sul, TGB, Terminal Marítimo Mar Azul e TGSC superam R$ 5 bilhões

08/09/2019 - 21h10 - Atualizada em: 09/09/2019 - 10h15

Compartilhe

Luan
Por Luan Martendal
Conforme o projeto, o Porto Brasil Sul será multicargas e terá sete terminais e oito berços de atracação
(Foto: )

As riquezas naturais da Baía da Babitonga, sua localização estratégica e o inegável potencial econômico para o transporte marítimo faz da maior baía navegável de Santa Catarina objeto de desejo para a construção e exploração de empreendimentos portuários multimilionários. Juntos, os negócios previstos somam, ao menos, R$ 5 bilhões em investimentos no complexo da Baía da Babitonga nos próximos anos.

Composta por 160 quilômetros quadrados de lâmina d’água e margeada pelos municípios de São Francisco do Sul, Joinville, Itapoá, Garuva, Araquari e Balneário Barra do Sul, a Babitonga já contempla o SCPar Porto de São Francisco do Sul, em operação junto ao Terminal Portuário de Santa Catarina, e o Porto Itapoá. E tem ao menos quatro iniciativas do setor já anunciadas para o futuro: Porto Brasil Sul, Terminal Graneleiro da Babitonga (TGB), Terminal Marítimo Mar Azul, e Terminal de Granéis de Santa Catarina (TGSC).

Apesar dos anúncios, alguns feitos há mais de uma década, ainda não há como cravar uma data de quando todos os projetos estarão em operação, visto que são necessárias e feitas análises detalhadas e é preciso a aprovação, principalmente, dos órgãos ambientais. Este é um ponto crucial que visa garantir que a área de preservação da baía não vá sofrer desequilíbrios em seu ecossistema e, por exemplo, colocar em risco a vida e a reprodução de espécies consideradas em extinção.

Desenvolvimento da região

Outros fatores de interesse público são considerados, como o próprio desenvolvimento econômico que a região pode vir a ter com as implantações destes negócios, puxada pela previsão da geração de milhares de empregos diretos e indiretos, bem como a possibilidade de aumento na mobilização em torno do andamento e conclusão das obras da BR-280, de acesso à Ilha de São Francisco do Sul. Há, ainda, oportunidade de fomento educacional em faculdades e cursos técnicos nas áreas de transporte e logística e operações portuárias, entre outras.

Em face dessas transformações e do impacto econômico desses investimentos na região, o jornal “A Notícia” fez um levantamento do status atual de cada um dos projetos anunciados ao longo da Baía da Babitonga.

Confira:

Porto Brasil Sul

Empreendimento:

O Porto Brasil Sul será multi cargas e terá sete terminais e oito berços de atracação. O projeto foi desenvolvido como um porto concentrador de cargas e de linhas de navegação, buscando solucionar o gargalo logístico das regiões Sul e Sudeste, tornando-as ainda mais competitivas nos mercados interno e externo.

Investimento:

R$ 3,8 bilhões.

Investidor:

WorldPort Desenvolvimento Portuário S/A.

Localização:

Região da ponta do Sumidouro, Praia do Forte, em São Francisco do Sul (SC).

Situação:

Recentemente o projeto obteve certidão de viabilidade expedida pela prefeitura de São Francisco do Sul e, agora, está no período de liberação da Licença Ambiental Prévia (LAP), por parte do Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). Após a concessão da LAP, será feito estudo ambiental e implantação da via de acesso rodoviária ao Porto e, somente após esta etapa, o Porto Brasil Sul começará a ser implantado.

Instalação e operação:

A perspectiva atual é de que os primeiros terminais entrarão em operação cinco anos após a obtenção de todas as licenças necessárias.

Movimentação prevista:

20 milhões de toneladas de cargas por ano, com estimativa de gerar até 3 mil empregos diretos.

Terminal de Granéis de Santa Catarina S.A

Projeto TGSC
Projeto TGSC
(Foto: )

Empreendimento:

O TGSC será focado na exportação de grãos vegetais (soja e milho).

Investimento:

l R$ 320 milhões (previsão vigente).

Investidor:

Em negociação.

Localização:

Próximo ao SCPar Porto de São Francisco do Sul, em São Francisco do Sul (SC).

Situação:

Todas as licenças do TGSC estão prontas e a fase atual é de finalização dos projetos que antecedem as obras de construção do empreendimento.

Instalação e operação:

Não divulgado.

Movimentação prevista:

Números não divulgados. No entanto, o projeto prevê a geração de empregos e benefícios à comunidade como modernização e ampliação da infraestrutura portuária de SFS; incremento da economia local e regional; e incentivo à capacitação profissional.

Terminal Graneleiro da Babitonga (TGB)

Projeto TGB
Projeto TGB
(Foto: )

Empreendimento:

O TGB é projetado para ser sustentável e um dos mais modernos e eficientes projetos para recebimento, armazenamento e escoamento de grãos do país.

Investimento:

R$ 1 bilhão.

Investidor:

Fundo de Investimentos em Participações em Infraestrutura Anessa em conjunto com a gigante de alimentos chinesa Cofco.

Localização:

Estrada das Laranjeiras, na região insular de São Francisco do Sul.

Situação:

O TGB está totalmente licenciado e ao todo possui 96 licenças, outorgas, autorizações, alvarás e afins para instalação e funcionamento. A fase atual é a estruturação do financiamento do negócio.

Instalação e operação:

2020 é o ano de projeção para o início das obras, enquanto a operação deve começar até 30 meses depois de iniciada a instalação.

Movimentação prevista:

O terminal graneleiro terá capacidade total de armazenamento de 463 mil toneladas e poderá expedir até 4.000 toneladas/hora, além de estar preparado para o descarregamento de trens em movimento com até 80 vagões em três horas. É projetada ainda a criação de 1.000 empregos diretos na construção e outros 300 empregos na operação, com capacitação de profissionais da região para as vagas.

Terminal Marítimo Mar Azul

Empreendimento:

O terminal busca atender a movimentação de produtos siderúrgicos, com berços dedicados às embarcações na Baía da Babitonga.

Investimento:

Não divulgado pela empresa por ser considerada informação estratégica.

Investidor:

Companhia de Navegação Norsul.

Localização:

Próximo às ilhas do Araújo (SC), em São Francisco do Sul (SC).

Situação:

Neste momento o empreendimento está em fase de licenciamento ambiental, feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Instalação e operação:

Segundo a empresa, o pedido de licenciamento ambiental foi protocolado em 2008 no Ibama, e, enquanto a companhia não obtiver essa liberação, não há como estimar data para o início e conclusão das obras, bem como projeção de início das operações do terminal

Movimentação prevista:

A Norsul aguarda a conclusão da etapa das licenças para ter uma estimativa concreta de retorno com o investimento. No entanto, destaca ser a empresa líder da navegação privada no Brasil, especializada no transporte de todo tipo de carga a granel, carga geral, de projeto e carga líquida, além de cabotagem e no longo curso, controlando 30 embarcações, com capacidade total de 500.000 toneladas de porte bruto.

Leia mais notícias de Joinville e região.

Deixe seu comentário:

publicidade