nsc
dc

Importantíssimo!

Como fazer interpretação de texto e se dar bem no Enem

A interpretação é a sua principal aliada ao lado do conhecimento prévio dos conteúdos que são cobrados nas quatro provas

08/10/2021 - 09h00

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
A interpretação de texto é a principal técnica para ter sucesso nas provas
A interpretação de texto é a principal técnica para ter sucesso nas provas
(Foto: )

Você já sabe que treinar a interpretação de texto é a principal técnica para ter sucesso nas provas. A interpretação é a sua principal aliada ao lado do conhecimento prévio dos conteúdos que são cobrados nas quatro provas. Confira algumas dicas!

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

1- Identificar os conceitos do texto 

Primeiramente, para iniciar a interpretação do texto, devemos decompô-lo em suas “ideias básicas”. Qual é o foco do texto? Quais são os principais conceitos definidos pelo autor? Dessa forma, o significado do texto vai “saltar aos olhos” do leitor. 

2- Reler o texto pausadamente 

Para isso, o ideal é começar fazendo uma leitura dinâmica a fim de captar sua ideia principal. Em seguida, é importante ler novamente para que possa ser feita uma análise mais profunda. O ideal é fazer a interpretação de texto no Enem parágrafo a parágrafo. 

A fim de que você compreenda como fazer essa operação, faremos a interpretação do primeiro parágrafo de um texto como exemplo.

> Confira 10 redações nota mil no Enem aprovadas pelo MEC

Exemplo de interpretação de texto:

“Sigmund Freud (1859 – 1939) conseguiu acender luzes nas camadas mais profundas da psique humana: o inconsciente e subconsciente. Começou estudando casos clínicos de comportamentos anômalos ou patológicos, com a ajuda da hipnose e em colaboração com os colegas Joseph Breuer e Martin Charcot (Estudos sobre a histeria, 1895).

Insatisfeito com os resultados obtidos pelo hipnotismo ele inventou o método que até hoje é usado pela psicanálise: o das ‘livres associações’ de ideias e de sentimentos, estimuladas pelo terapeuta por palavras dirigidas ao paciente com o fim de descobrir a fonte das perturbações mentais.

Para este caminho de regresso às origens de um trauma, Freud se utilizou especialmente da linguagem onírica dos pacientes, considerando os sonhos como compensação dos desejos insatisfeitos na fase de vigília.

Mas a grande novidade de Freud, que escandalizou o mundo cultural da época, foi a apresentação da tese de que toda neurose é de origem sexual”.

> Mapa mental: conheça esse método de estudo para o Enem

4- Identificar o objetivo central do texto 

A fim de que você tenha certeza de que teve uma boa compreensão e interpretação de texto, é preciso identificar o objetivo do autor ao escrevê-lo. 

No texto sobre Freud, por exemplo, podemos inferir que o autor tinha o objetivo de informar que o psicanalista desenvolveu um método próprio de analisar a mente humana. Todas as informações presentes no texto possuem essa finalidade comum. 

Para entender o objetivo do texto, você pode fazer algumas perguntas enquanto faz sua leitura: 

Qual a ideia que o motivou a escrevê-lo? O que ele gostaria que os leitores soubessem? O que todos os parágrafos têm em comum? Se eu fosse contar sobre este texto para alguém em poucas palavras, o que eu diria? 

É claro que não existe uma única interpretação correta de um texto, e você pode ter uma leitura diferente da almejada pelo autor. Mas é importante entender a mensagem que está sendo transmitida para poder formar uma opinião embasada em fatos, sem ruídos de comunicação.

Veja mais dicas no Blog do Enem, parceiro do NSC Total.

Leia também

O que é a ciência da Filosofia? Entenda tudo sobre os temas que caem no Enem e vestibular

Saiba os 10 temas que mais caem no Enem desde 2009​​

Ensino híbrido: entenda o que é, como surgiu e a metodologia usada​

Sete passos para estruturar a Redação do Enem

Colunistas