nsc
an

Dança

Companhia Municipal de Dança recebe aprovação para criação em Joinville

A ideia é criar um corpo de baile de 15 bailarinos e, depois, abrir audições

23/07/2015 - 09h30 - Atualizada em: 24/07/2015 - 04h43

Compartilhe

Por Redação NSC
A Escola Municipal de Ballet, pioneira em Joinville, terá audições internas para compor o corpo de baile
A Escola Municipal de Ballet, pioneira em Joinville, terá audições internas para compor o corpo de baile
(Foto: )

O prefeito Udo Dohler autorizou a criação da Companhia Municipal de Dança. Ele já havia deliberado quanto à formação do grupo em reunião, realizada na última terça-feira, com o vice-prefeito, Rodrigo Coelho, a coordenadora da Casa da Cultura, Carla Clauber, Elizete Demonti, da Escola Municipal de Ballet (EMB) e também os mestres da dança Cristina Helena e Marcio Melo, ambos de Belo Horizonte (MG).

Na noite de abertura do 33° Festival de Dança de Joinville, nesta quarta-feira, o prefeito destacou, em seu discurso, a criação da Companhia. A ideia inicial é formar um corpo de dança composto por 15 bailarinos, sendo então realizada uma audição interna com os bailarinos da EMB e também uma segunda audição para bailarinos residentes em Joinville.

A Escola Municipal de Ballet (EMB) deu os seus primeiros passos há 41 anos, em 1974, sob a coordenação do mestre Carlos Tafur. Era uma das poucas escolas públicas de balé a ensinar a dança no Brasil e a fomentar a arte do movimento em Joinville, desde a década de 70.

Leia também:

Escola Municipal de Ballet completa 40 anos com muitas lembranças em Joinville

Foi nos corredores da Escola Municipal de Ballet que nasceu o Festival de Dança de Joinville, ideia de dona Albertina Tuma e do professor Carlos Tafur, que, atualmente, é considerado o maior festival de dança do mundo.

Segundo a coordenadora da EMB, Elizete Demonti, a instituição busca desde o início de suas atividades trabalhar pedagogicamente e fortalecer os princípios da disciplina, responsabilidade e comprometimento com a arte em geral, além de ser também uma escola inclusiva, dando oportunidade a todos que desejam praticar a arte da dança.

- A autorização e o surgimento da Companhia Municipal é mais uma grande iniciativa do poder público e compromisso cumprido com a arte em nossa cidade e que será um grande incentivo para nossos alunos e bailarinos que desejam ser profissionais da dança - observou a coordenadora.

As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Joinville.

Colunistas