nsc

publicidade

Multisaúde

Complicações da gripe: veja quais são e como evitá-las

Apesar de raros, problemas respiratórios, de coração e até mesmo no cérebro podem surgir depois da gripe

13/09/2019 - 09h48

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Quando a gripe se torna uma emergência?
Quando a gripe se torna uma emergência?
(Foto: )

Mesmo que você seja uma pessoa saudável, a gripe pode chegar sorrateiramente e derrubá-lo por semanas. Geralmente, a recuperação de um quadro gripal acontece em menos de 14 dias e, por mais que não seja comum, a doença pode levar a problemas de saúde mais sérios como uma sinusite, bronquite ou até mesmo pneumonia.

De acordo com o Departamento Americano de Saúde e Serviços Humanos, outros problemas sérios podem ser desencadeados pelo vírus da gripe. Entre eles, inflamação do miocárdio (miocardite), do cérebro (encefalite) ou músculos (miosite, rabdomiólise) e falência múltipla de órgãos. Além disso, pessoas com doenças crônicas, como a asma, podem ter os sintomas agravados.

Problemas sérios relacionados à gripe podem acontecer em qualquer idade. Mas algumas pessoas estão mais propensas a complicações causadas pelo influenza e precisam tomar cuidados especiais.

Grupo de risco de complicações

Pessoas acima dos 65 anos, pacientes com condições crônicas de saúde (asma, diabetes, problemas de coração), mulheres grávidas, pessoas com o sistema imunológico comprometido (incluindo aquelas convivendo com o HIV) e crianças com menos de cinco anos podem apresentar quadros graves e devem ser levadas imediatamente ao atendimento médico.

Fique atento aos seguintes sinais de uma emergência relacionada a gripe:

Sinais de uma emergência relacionada a gripe
Sinais de uma emergência relacionada a gripe
(Foto: )

Cuidado especial com a pneumonia

A pneumonia pode acontecer quando o vírus da gripe entra no pulmão ou quando o paciente contrai uma infecção bacteriana durante o quadro gripal. É uma doença que causa dor e desconforto e pode exigir uma internação hospitalar.

Pneumonia pode levar a uma internação hospitalar
Pneumonia pode levar a uma internação hospitalar
(Foto: )

Os principais sintomas são calafrios, febre, dores no peito e suor acima do normal. Além disso, pode aparecer tosse com catarro esverdeado ou sangue . Pulso acelerado, unhas e lábios azulados (devido à falta de oxigênio) também são sinais do quadro. Pessoas mais velhas, além das dores no peito, também podem ter dor no abdômen.

Para se proteger contra a versão bacteriana da doença existe uma vacina obtida a partir da substância purificada da bactéria causadora da pneumonia. Pessoas com mais de 60 anos e que vivem em instituições fechadas, como asilos, hospitais e casas de repouso, é o principal grupo para quem a proteção é destinada.

Como evitar que a gripe se torne um problema grave

A melhor forma de evitar problemas com a gripe é se protegendo do surgimento da doença.. Uma das formas de prevenir o contágio é a vacina, que deve ser tomada uma vez por ano. É importante lembrar que o método é muito seguro, não causa gripe e caso haja infecção pelo vírus após a vacinação, as chances do quadro evoluir para uma complicação grave diminuem consideravelmente.

Além disso, cuidados com higiene, como tossir e espirrar com a boca e nariz cobertos e utilizar lenços descartáveis, associados a uma alimentação saudável e o uso de medicamentos corretos para o alívio dos sintomas fazem parte do conjunto de ações que podem ajudar a evitar a gripe e consequentemente suas complicações.

Entenda mais sobre saúde e prevenção de doença no canal especial Multisaúde.

Fontes: OMS, Ministério Da Saúde e Departamento Americano de Saúde e Serviços Humanos.

Conteúdo patrocinado pelo Multigrip e produzido pelo Estúdio Nsc Branded Content

(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade