publicidade

Cotidiano
Navegue por

Segurança

Condenado por morte de criança em Joinville é recapturado em Curitiba

Condenado a mais de 48 anos de prisão, jovem estava foragido desde setembro de 2016

26/01/2017 - 12h40 - Atualizada em: 26/01/2017 - 12h43

Compartilhe

Por Redação NSC
Criança foi socorrida pela Polícia Militar, mas morreu depois de passar por cirurgia no Hospital Infantil
Criança foi socorrida pela Polícia Militar, mas morreu depois de passar por cirurgia no Hospital Infantil
(Foto: )

Foi preso na manhã desta quarta-feira pela Polícia Civil de Curitiba o jovem condenado pela morte de uma criança de seis anos em Joinville em 2015.

Gabriel Maurílio Ilha, de 24 anos, estava foragido desde setembro de 2016, quando fugiu do Presídio Regional de Joinville com mais um detento.

Leia as últimas notícias de Joinville e região

Condenado a 48 anos, dois meses e 26 dias de prisão, Gabriel foi recapturado no bairro Centenário, em Curitiba, após investigação policial e registro de denúncia anônima. A Polícia Civil informou que ele está preso no 8º Distrito Policial, em Curitiba, enquanto aguarda decisão sobre a unidade que cumprirá sua pena.

Gabriel foi considerado o responsável pelo disparo que matou o menino Matheus Avi de Oliveira, no bairro Jardim Paraíso, na zona Norte, em junho de 2015. Ele também foi condenado pelo homicídio de Wagner Rodrigues Nunes e tentativa de homicídio contra a avó de Matheus, Natália Vioczorkowski, crimes cometidos em sequência, na tarde do dia 24 de junho de 2015. Gabriel ainda foi condenado pelos crimes de roubo de carro, corrupção de menores e associação criminosa.

'Hoje vai um pedaço de mim', diz pai de menino de seis anos que foi vítima de bala perdida em Joinville

Relembre o caso

Na manhã do dia 24 de junho de 2015, o menino Matheus seguiu a rotina ao ir para a escola. No meio da tarde, a avó o levou para passear na casa da tia que mora no Jardim Paraíso, na zona Norte. É que ela precisava levar um documento do postinho de saúde para a tia do menino, que mudou de bairro e precisa manter o atendimento à filha que sofre com bronquite. Mas, o passeio foi interrompido pela bala perdida. Avó e neto caminhavam tranquilamente pela calçada quando foram surpreendidos pelos disparos. Os tiros foram dados em direção à Wagner Rodrigues Nunes, de 19 anos, que estava de carona em uma motocicleta que passava pela rua. O rapaz também morreu. Matheus foi atingido com um tiro na cabeça. Ele ainda foi socorrido com vida, mas morreu horas depois no hospital. A avó foi atingida apenas de raspão e não sofreu ferimentos graves.

Condenação

Segundo o delegado Luis Fuentes, que presidiu o inquérito, Gabriel estava com outros três jovens no Renault Sandero que perseguia uma motocicleta onde estava o jovem Wagner Rodrigues Nunes. Gabriel teria disparado os tiros que acertaram a avó, o neto e Wagner. A defesa de Gabriel tentou inocentá-lo com o fato de que outro jovem, também de nome Gabriel, menor de idade, se apresentou após a conclusão da investigação, tentando assumir o crime. O delegado Fuentes e a promotora Amélia Regina garantiram a certeza de que Gabriel Maurílio Ilha era um dos principais investigados e foi o responsável pelos disparos.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação