nsc
an

Guia de dança

Confira como curtir os 11 dias do 33º Festival de Dança de Joinville

A programação paralela está cheia de atrações diferentes, como a Mostra Estímulo e as exposições fotográficas

21/07/2015 - 16h02 - Atualizada em: 22/07/2015 - 03h57

Compartilhe

Por Redação NSC
Os protagonistas do espetáculo O Quebra-nozes, que dará as boas-vindas ao Festival
Os protagonistas do espetáculo O Quebra-nozes, que dará as boas-vindas ao Festival
(Foto: )

Acompanhe todas as informações na página AN no Festival

Quebra-nozes inovador

Os ingressos para a noite de abertura são os primeiros a se esgotarem. E não é por menos. A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, apesar de ser voltada para a formação, tem apresentado espetáculos dignos de profissionais no festival. Foi assim com Giselle e Raymonda, exibidos em edições anteriores. O elenco de 115 bailarinos - formado na maior parte por alunos a partir do 2º ano - carregam a responsabilidade de executarem a montagem cheia de surpresas, assinada pelo russo Vladimir Vasiliev. O casal de protagonistas, Marcos Vinícius da Silva e Thaís Diógenes, é formado pela instituição.

O Quebra-nozes estreou no fim do ano passado, mas envolveu um ano inteiro de preparação. O cenário e efeitos foram pensados nos mínimos detalhes para promover um verdadeiro encantamento no público: projeção mapeada e holográfica, cenário desenhado por Vasiliev e até neve cenográfica incrementam a coreografia. Os movimentos também têm toque diferenciado. Em determinados momentos da trama, é possível perceber toques de dança contemporânea.

Quando: quarta-feira, 22 de julho, às 20 horas

Onde: Centreventos Cau Hansen

Quanto: ingressos esgotados

.::Confira 10 motivos para não perder O Quebra-nozes, da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil::.

Luz e movimento

Se a abertura é protagonizada por talentos locais, a Noite de Gala vem de longe e é totalmente inédita para o público brasileiro. O Evolution Dance Theater, da Itália, desembarca no país com Firefly. O espetáculo funde balé contemporâneo com influências de teatro, atletismo, ilusionismo e vídeo-arte. O resultado é uma rica experiência visual, já que os movimentos dos bailarinos interagem com luz e sombra. O grupo é comandado pelo coreógrafo americano Anthony Heinl.

Quando: segunda-feira às 20h

Onde: Centreventos Cau Hansen

Quanto: ingressos esgotados

Mostra Contemporânea

Dois espetáculos compõem a programação da Mostra Contemporânea de Dança, que busca novas tendências da arte do movimento. O Grupo de Dança Primeiro Ato, de Belo Horizonte, apresenta Insthabilidade, concebida e dirigida por Suely Machado e Alex Dias. O espetáculo contemporâneo recebeu, em 2014, o prêmio de melhor do gênero no 2º Prêmio Copasa Sinparc de Artes Cênicas. Coincidentemente, o grupo mineiro completa 33 anos de estrada _ assim como o Festival de Joinville.

A outra companhia convidada vem dos guetos cariocas. A Companhia Urbana de Dança, do Rio de Janeiro, comemora 10 anos com seu mais recente espetáculo ID: Entidades. Formado por jovens do subúrbio do Rio, o grupo mistura danças urbanas com técnicas contemporâneas. O espetáculo apresenta o desdobramento das pesquisas para trabalhos anteriores do grupo, encabeçado por Sonia Destri Lie.

Quando: Insthabilidade, amanhã, às 22h; e ID: Entidades, dia 28, às 22h

Onde: Teatro Juarez Machado

Quanto: R$ 22, à venda na bilheteria do Centreventos ou www.ticketcenter.com.br

Mostra Contemporânea de Dança será reativada em 2015

Estímulo para campeões

A Estímulo Mostra de Dança, que teve início na edição passada, volta amparada por dois grupos vitoriosos da Mostra Competitiva. O joinvilense Maniacs Crew e o paulista Pavilhão D foram os escolhidos para apresentarem trabalhos inéditos como forma de o evento estimular a criação destes grupos já tão conhecidos da competição.

O Pavilhão, comandado por Ricardo Scheir, preparou Ao Que Está Dentro, que investiga a relação com a intimidade no mundo contemporâneo, marcado pelo individualismo e pela predominância de relações frágeis e rápidas.

Maniacs Crew, sucesso nas danças urbanas, leva 37 integrantes para o espetáculo Poppins, baseado no livro e musical Mary Poppins, clássico nos anos 1960. O trabalho é assinado por cinco coreógrafos e envolve, além de dança, muita interpretação.

Quando: Ao que Está Dentro, sexta-feira, às 22h; e Poppins, domingo, às 22h

Onde: Teatro Juarez Machado

Quanto: R$ 22, à venda na bilheteria do Centreventos ou www.ticketcenter.com.br

Homenagem aos ícones

Duas exposições vão ocorrer paralelamente à programação de apresentações. No foyer do Teatro Juarez Machado, estará a multimídia Figuras da Dança, organizada pela São Paulo Companhia de Dança e trazida para Joinville pelo produtor Darling Quadros, em que serão exibidos 30 documentários sobre os destaques brasileiros da dança.

Orbitações, localizada no piso térreo do Centreventos, apresenta textos e fotografias que destacam a atuação da pesquisadora e crítica Suzana Braga, colaboradora do Festival de Joinville e coautora dos livros Palco da Sagração, em comemoração aos 30 anos do Festival, e 15 anos de Dança: Festival de Joinville. Suzana morreu em 2014.

Quando: durante todo o Festival

Onde: foyer do Juarez Machado e térreo do Centreventos

Quanto: gratuito

Palcos vizinhos

São Francisco do Sul, Pomerode, Jaraguá do Sul e Blumenau são algumas cidades onde passam as apresentações extras dos Palcos Abertos. As atrações em palcos de praças são gratuitas. Já os espetáculos das Noites de Dança, realizados em teatros, têm ingressos à venda em cada cidade. Em Jaraguá, a praça Ângelo Piazera terá apresentação terça-feira, às 16h e às 20h, no Centro Cultural Scar. Os outros espaços a receber o Festival são o Teatro Carlos Gomes (Blumenau), na quarta-feira, às 20h; Teatro Municipal de Pomerode, domingo, às 20h; e Cine Teatro X de Novembro (São Francisco do Sul), sábado, às 20h.

Mostra Competitiva e Meia Ponta

Depois das noites especiais, abertura e noite de gala, as competições são os eventos mais disputados pelo público. De quarta-feira até dia 31 de julho, o Centreventos é tomado pela torcida dos grupos, nas categorias júnior e sênior, que disputam as premiações. Os primeiros lugares retornam para a Noite dos Campeões, no dia 1º de agosto. Já os pequenos talentos se encontram na mostra infantil Meia Ponta, no Teatro Juarez Machado. As apresentações ocorrem entre sábado e segunda-feira. Mas os ingressos já estão esgotados.

.::Confira a programação completa da Mostra Competitiva::.

Feira da Sapatilha

A Feira da Sapatilha, no Expocentro Edmundo Doubrawa, é o local de compras, mas também uma boa oportunidade de rever as apresentações da Mostra Competitiva. Muitos dos grupos que se apresentam no palco do Centreventos retornam à feira para repetir a dose. Também é lá que são anunciados os grupos vencedores das noites competitivas.

Quando: durante todo o Festival, das 10h às 23h

Onde: Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos

Quanto: entrada gratuita

Dança Comunidade

O Dança Comunidade deste ano terá os adultos como foco. A proposta é apresentar a dança como uma alternativa de lazer e bem-estar para pessoas comuns. A programação envolve a realização de quatro oficinas com profissionais convidados do Festival: Graça Martins (CE), Caio Nunes (RJ), Beatriz Almeida (MS) e Elizabeth Ferreira da Silva (SC), que ministrarão aulas de maracatu (amanhã), expressão corporal com olhar no teatro musical (sexta), alongamento e postura (sábado) e dança circular (domingo). As aulas são gratuitas. Cada turma tem 20 vagas.

Quando: de amanhã até domingo, das 16h15min às 17h30min

Onde: Sala Agrippina Vaganova, na Escola Bolshoi

Quanto: gratuito, mas é preciso se inscrever no site do Festival (festivaldedanca.com.br) ou no Balcão de Informações, no Centreventos

Guia do Festival de Dança no celular

O Festival de Dança de Joinville é focado na arte do movimento, mas bem que poderia contar também com uma modalidade de corrida: quem chega à cidade entre 22 de julho e 1º de agosto para fazer cursos e oficinas, participar da Mostra Competitiva, dançar no Palco Aberto e ainda assistir a todas as apresentações que puder, precisa de agilidade para dar conta desta programação e não perder a hora.

Pensando nisso, "A Notícia" criou um "guia de bolso" com a programação completa do Festival de Dança e um roteiro para curtir Joinville neste período. Ele é mobile, quer dizer, feito especialmente para abrir no celular ou no tablet. São dicas de lugares para ir para a balada, sentar em um barzinho, fazer uma alimentação saudável, relaxar e, claro, conhecer melhor a Cidade da Dança e suas atrações. Para acessar, basta entrar em an.com.br/annofestival pelo celular.

Colunistas