nsc
santa

Eleições 2018

Conheça o perfil dos deputados estaduais eleitos de Blumenau, Timbó e Rio do Sul

Alesc terá a partir do ano que vem oito cadeiras ocupadas por representantes do Vale do Itajaí

10/10/2018 - 06h24

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo

Entre os dez deputados eleitos pelo Vale do Itajaí para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) e para o Congresso Nacional, há representatividade das regiões da Foz do Rio Itajaí-Açu, Médio Vale e Alto Vale. Na edição de ontem, o Santa apresentou o perfil dos deputados estaduais Jerry Comper (MDB), Ricardo Alba (PSL) e Ismael dos Santos (PSD). Confira na edição de hoje o que pensam os outros três nomes do Vale eleitos para a Alesc no ano que vem:

Laércio Schuster - PSB - Timbó - 36.923 votos

LAÉRCIO SCHUSTER
(Foto: )

Com 43 anos, Laércio foi prefeito de Timbó entre 2009 e 2016 e conseguiu nesta eleição uma cadeira na Alesc pela primeira vez. É bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Público e traz também na bagagem a presidência da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) em 2013.

Como recebeu o resultado?

Com bastante alegria. A nossa campanha foi simples, franciscana, com poucos recursos e sem estarmos amparados em grandes grupos econômicos ou políticos. Foi uma campanha feita para as famílias e pelas famílias, que abriram as portas das suas casas e pequenas empresas para que pudéssemos levar a nossa mensagem de uma política diferente e voltada para as pequenas cidades de Santa Catarina.

Quais são as suas principais propostas?

Atender os pequenos municípios de Santa Catarina, principalmente do Médio Vale, que até então não tinham representação em nível estadual. Fazer com que o próximo governador olhe com sensibilidade para essas cidades. Também vou trabalhar por uma área que gosto muito e que é fundamental para todas as famílias, que é a da saúde. Outra bandeira que pretendo abraçar é a melhoria das nossas rodovias estaduais, que hoje são sofríveis. Mas, principalmente, quero ser a voz das pequenas cidades em Florianópolis.

O que o Vale do Itajaí pode esperar da sua atuação na Assembleia Legislativa?

Muito trabalho. Fui prefeito por oito anos em Timbó e transformamos a nossa cidade. Quero ser na Assembleia Legislativa um deputado-prefeito, que conhece as necessidades dos municípios e vai trabalhar para melhorar a vida das nossas famílias que mais precisam. A minha gratidão pelos 36.923 votos que recebi será demonstrada com trabalho.

Milton Hobus - PSD - Rio do Sul - 36.821 votos

MILTON HOBUS
(Foto: )

Aos 60 anos, Hobus foi prefeito de Rio do Sul por duas vezes, Secretário de Estado da Defesa Civil e se elegeu deputado estadual pela primeira vez em 2014. Com a reeleição, mantém o espaço do Alto Vale do Itajaí com duas cadeiras na Alesc.

Como recebeu o resultado?

Tínhamos feito um trabalho muito grande, tinha a expectativa de uma votação até bem maior. Houve um fenômeno na última semana, o fenômeno 17, que afetou muita gente. Pessoas votaram em deputados que nem sabem quem são. Só votaram 17 sem questionar quem fez um bom trabalho. Essa onda pegou todo mundo, mas a gente está feliz com a reeleição. Propus ser candidato, pois tenho um propósito de ter força política para defender o Vale do Itajaí, precisamos concluir as obras das enchentes. Conseguimos concluir todos os projetos e agora precisamos tirar isso do papel.

Quais são as suas principais propostas?

Além da questão das enchentes, obras estruturantes de vários projetos que já conseguimos emplacar. Sabemos que terá um BID 6 no próximo governo e queremos emplacar obras estratégicas que deixam o Vale menos dependente da BR-470. Uma nova ligação do Alto Vale ao Litoral passando por Botuverá e Brusque, uma ligação de Indaial para Ascurra, o contorno viário de Rio do Sul e Ituporanga, uma ligação do Vale Norte no Alto Vale com o Vale Oeste e a 116, a ligação do Alto Vale com a BR-282 via Petrolândia. São obras estratégicas que mudam a condição logística do Alto Vale permitindo o desenvolvimento da região.

O que o Vale do Itajaí pode esperar da sua atuação na Assembleia Legislativa?

Podem esperar uma luta muito forte a favor dos interesses do Vale e do Estado. Quero contribuir para poder modernizar o Estado, deixar ele menos burocrático, mais eficiente, com mais condições de retornar serviços de qualidade ao cidadão catarinense. Não permitir que aumentem impostos e não permitir que se aumente a máquina pública.

Ivan Naatz - PV - Blumenau - 14.685 votos

IVAN NAATZ
(Foto: )

Após conseguir a vaga de suplente na Assembleia Legislativa em 2010 e 2014, Ivan Naatz conseguiu nesta eleição a última cadeira disponível. Conhecido pelo perfil combativo e polêmico em Blumenau, foi vereador e candidato a prefeito da cidade por mais de uma vez. É advogado e tem 51 anos.

Como recebeu o resultado?

Com o sentimento de que valeram a pena os 20 anos de trabalho. Tracei uma meta de repetir os votos que fiz na eleição passada, ou seja, manter os contatos que me ajudaram na eleição de 2014. Reestabeleci contatos com a eleição de 2014 e o resultado foi praticamente parecido.

Quais são as suas principais propostas?

Temos o desafio da instalação da região metropolitana de Blumenau, convencer de que isso é importante. Em breve, o governo federal não deve mais mandar recursos para as cidades, mas sim para as regiões instaladas. Temos pautas também da continuidade da SC-108, questões do fortalecimento da estrutura da segurança pública com melhoria dos espaços públicos e também da estrutura tecnológica da segurança pública.

O que o Vale do Itajaí pode esperar da sua atuação na Assembleia Legislativa?

O Vale do Itajaí já me conhece. Pode esperar um deputado extremamente atuante e presente.

Leia também

::: A primeira reportagem da série "O que o Vale do Itajaí pode esperar dos deputados estaduais da região eleitos?", com Ricardo Alba, Ismael dos Santos e Jerry Comper.

Confira no Santa de quinta-feira

O perfil dos dois deputados federais eleitos do Vale do Itajaí:

Rogério Peninha Mendonça (MDB) e Gilson Marques (Novo).

Colunistas