nsc

publicidade

Talento em pauta

Consultor dá dicas de como negociar um aumento salarial

Líder deve conhecer e se aperfeiçoar nas técnicas de negociação, avalia Bernt Entschev

19/06/2015 - 17h02

Compartilhe

Por Redação NSC

Com crise ou sem crise econômica nas empresas, chega um momento em que precisamos negociar nosso salário ou mesmo aquela oportunidade de mudança de área.

LEIA TAMBÉM:

>> O amor não escolhe organograma nem endereço

Negociar é algo sempre delicado, não importa qual a hierarquia ou responsabilidade do funcionário. No entanto, todo líder deve conhecer e se aperfeiçoar nas técnicas de negociação. Um líder que quer ser um exemplo aos liderados deve fazer a gestão de seu pessoal no dia a dia. Mas como lidar quando o assunto é aumento salarial?

A negociação

O líder deve acompanhar o desenvolvimento de sua equipe, saber quais suas competências e fragilidades e liderar a defesa de suas carreiras. Desta forma, o colaborador produz com mais intensidade e motivação e terá mais foco nos resultados de sua função, pois sabe que seu gestor está com ele em seu desenvolvimento profissional.

Para o líder, é necessário conhecer as políticas salariais da empresa. Ele não deve deixar para os últimos momentos a preparação da análise de aumentos para os colaboradores. Se fizer isso, será pressionado e provavelmente influenciado pelas últimas ocorrências e não pelo real desenvolvimento daquele colaborador durante todo o ano.

O gestor deve planejar o aumento o ano todo, acompanhando o desenvolvimento de sua equipe. É importante que o aumento salarial de sua equipe seja baseado em fatos que justifiquem um reajuste dentro das limitações do sistema de remuneração da organização.

Outro fator é o funcionário compreender que precisa avaliar os itens que ele considera importante como desempenho de seu trabalho. O colaborador é avaliado de acordo com os mecanismos e critérios da empresa. Por isso que alguns funcionários ficam anos reclamando da falta de oportunidade, justamente por não adequarem seus desempenhos de acordo com o que é analisado como valor para a organização.

Outros tipos de recompensa

Para muitos funcionários e mesmo organizações, o foco não fica somente no valor monetário. Atualmente, justamente por esse momento delicado de crise econômica, as empresas estão barganhando outros benefícios que podem facilitar e melhorar a vida de todos os envolvidos.

A companhia pode negociar um benefício como, por exemplo, a ajuda de custo para a educação dos filhos ou a do próprio colaborador. Outros itens que entram nessa possibilidade são um seguro de saúde, um carro da empresa, o pagamento mensal do estacionamento, treinamento ou desenvolvimento de carreira, permissão para trabalhar em um projeto particular, maior flexibilidade quanto à forma de trabalhar (horário, mais dias de descanso, entre outros).

O que importa é o funcionário não se frustrar por aguardar um aumento que, se não for planejado e negociado, nunca acontecerá.

Deixe seu comentário:

publicidade