nsc
hora_de_sc

Seu bolso

Coronavírus: auxílio emergencial de R$ 600 é pago a 2,5 milhões de pessoas

Caixa depositou para 2 milhões e Banco do Brasil para 500 mil 

09/04/2020 - 12h04 - Atualizada em: 09/04/2020 - 14h44

Compartilhe

Por Agência Brasil
Já foram feitos 28 milhões de cadastros na última terça-feira e ontem (8).
Já foram feitos 28 milhões de cadastros na última terça-feira e ontem (8).
(Foto: )

Cerca de 2,5 milhões de pessoas receberam nesta quinta-feira (9) a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 por causa da crise provocada pelo novo coronavírus. Na próxima terça-feira (14) será feito o pagamento da primeira parcela para mais 3,5 milhões de pessoas, informou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, em transmissão ao vivo para anunciar novas medidas relacionadas ao crédito imobiliário.

Dos 2,5 milhões com o crédito na conta hoje, 2 milhões receberam os recursos na Caixa e cerca de 500 mil no Banco do Brasil.

> Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

A Caixa iniciou o pagamento para quem já está inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e tem conta em um dos dois bancos públicos. Os demais trabalhadores têm que se cadastrar no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site Auxílio Caixa e começarão a ser pagos até o dia 14 (saiba aqui como baixar o aplicativo da Caixa e se cadastrar).

Segundo Guimarães, já foram feitos 28 milhões de cadastros entre terça e quarta-feira (8).

O auxílio emergencial será pago a trabalhadores informais de baixa renda, microempreendedores individuais, contribuintes individuais ou facultativos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a beneficiários do Bolsa Família.

A renda básica emergencial será de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras. Quem está no Bolsa Família não precisa se cadastrar e receberá o auxílio emergencial no mesmo dia do pagamento do programa social, que ocorre entre nos últimos dez dias úteis de cada mês.

> Painel do Coronavírus mostra os casos confirmados no Estado e escalada de mortes no país

Colunistas