nsc
    an

    Educação

    Coronavírus em SC: alunos recebem kit com livros para aulas em casa no Planalto Norte

    Medida foi tomada após município perceber que aulas pela internet não funcionaram

    02/04/2020 - 14h15

    Compartilhe

    Hassan
    Por Hassan Farias
    Ônibus foi usado para entrega dos materiais aos alunos
    Ônibus foi usado para entrega dos materiais aos alunos
    (Foto: )

    Os alunos de Major Vieira, no Planalto Norte, receberam conteúdo pedagógico impresso contendo livros didáticos, de leitura, lápis, folhas de papel A4, cartolina, cola e outros materiais para que possam ter aulas em casa. A medida foi tomada por causa da suspensão das aulas presenciais em 19 de março devido à pandemia do coronavírus em Santa Catarina.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    O plano de ação foi lançado pela Secretaria Municipal de Educação, que começou as entregas na quarta-feira (1). Foram beneficiados os 938 alunos que estão em quarentena por causa do coronavírus. Todo o material foi elaborado pelos professores, sob a orientação dos coordenadores pedagógicos e da supervisora escolar.

    Durante a entrega dos kits, foram utilizados os ônibus escolares para ir até às casas de todos os alunos. Em casa veículo estavam apenas o motorista e dois ajudantes, devidamente orientados, usando máscara, luvas e álcool em gel 70%.

    Segundo a prefeitura, todo material entregue também foi devidamente embalado em kits, tomando todos os cuidados no manuseio e higienização. Após a entrega os pais assinavam um comprovante de recebimento do kit e alguns até enviaram fotos para o município dos alunos executando as tarefas em casa.

    Leia também: Coronavírus: sintomas, tratamento e como prevenir

    Materiais entregues e atividades sendo realizadas
    Materiais entregues e atividades sendo realizadas
    (Foto: )

    Atividades pela internet não funcionaram

    Antes da ação acontecer, os gestores, coordenadores e professores foram orientados pela Secretaria Municipal de Educação a realizarem postagens de atividades via internet, por redes sociais e outros meios de comunicação. Elas seriam desenvolvidas pelos alunos em casa, com ajuda dos pais.

    No entanto, a mobilização não apresentou o resultado esperado, tendo em vista que a maioria dos alunos não tem acesso, ou tem acesso muito limitado a internet.

    - Acreditamos que menos de 5% deles tem computador em casa. Os acessos à internet são basicamente através de celulares, a maioria deles, com pouca capacidade (memória), sinal ruim e planos pré-pagos, que são consumidos rapidamente - explicou a secretária interina de educação, Wânia Regina Vercka.

    Notas serão consideradas para o ano letivo

    A partir deste resultado negativo, o município começou a elaboração do plano de ação para atingir 100% dos alunos da rede municipal de ensino. Ele alcança alunos a partir do Maternal 3 e Jardim (creche), prés 1 e 2, anos iniciais (1° ao 5° ano) e anos finais (6° ao 9° ano).

    As atividades realizadas pelos alunos durante o período de quarentena serão consideradas como notas, quando retornarem às aulas. Essas atividades também poderão ser consideradas para o cumprimento do calendário escolar, já que atingirão 100% dos alunos da rede municipal.

    Leia também:

    Estados e municípios no país relatam subnotificação gigantesca de casos de coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas