nsc

    quarentena

    Coronavírus: Prefeitura de Governador Celso Ramos recua e ajusta decreto ao restante do Estado

    Serviços não essenciais haviam sido liberados, mas decisão foi revogada pelo poder executivo municipal

    03/04/2020 - 10h46

    Compartilhe

    Kadu
    Por Kadu Reis
    Decisão municipal em Governador Celso Ramos foi revogada pelo prefeito Juliano Campos
    Decisão municipal em Governador Celso Ramos foi revogada pelo prefeito Juliano Campos
    (Foto: )

    A prefeitura de Governador Celso Ramos recuou na liberação de atividades não essenciais como salões de beleza e escritórios. Os serviços haviam sido liberados por decreto municipal, mas não estavam previstos na determinação estadual que regula a quarentena do coronavírus em Santa Catarina. Com a revogação, a cidade passa a conviver com as mesmas regras do restante do Estado.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    O prefeito Juliano Campos revogou o artigo 2 do decreto municipal 33/2020, que previa a liberação de atividades dos escritórios de advocacia e contabilidade, além de salões de beleza e barbearias. Conforme o Governo do Estado, os municípios "devem seguir as orientações do decreto estadual, podendo apenas tornar ainda mais restritivas as medidas." As demais restrições da cidade estão de acordo com o que é aplicado em Santa Catarina.

    A decisão não atinge as atividades da construção civil, que foram liberadas em todo o Estado. Restaurantes, bares, lanchonetes e cafés também estão autorizados a fazer o atendimento por tele-entrega, delivery ou drive thru. Serviços privados como academias, bares e restaurantes em geral continuam fechados, conforme decreto do governador Carlos Moisés da Silva.

    Saiba tudo sobre o coronavírus no NSC Total

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas