nsc

publicidade

Paralisação

Correios entram com dissídio no TST para tentar acabar com greve 

Enquanto a paralisação não termina, serviços de entrega com horários agendados estão suspensos

11/09/2019 - 18h58 - Atualizada em: 11/09/2019 - 19h48

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Ministros vão decidir como será o reajuste dos trabalhadores da estatal
Ministros vão decidir como será o reajuste dos trabalhadores da estatal
(Foto: )

Os Correios informaram na tarde desta quarta-feira (11) que entraram com uma ação de dissídio coletivo no Tribunal Superior do Trabalho (TST), para tentar acabar com a greve dos trabalhadores da estatal, iniciada na noite de terça-feira (10).

Segundo a empresa, o objetivo é deixar que os ministros da Corte decidam uma forma de garantir os direitos dos trabalhadores, sem piorar ainda mais as contas da empresa.

No TST, o processo será distribuído a um ministro relator, que irá pedir para que as duas partes se manifestem. Na sequência, ele vai preparar um voto, que será analisado pelos colegas.

Em Santa Catarina, a greve ainda não gerou o fechamento de agências. De acordo com o sindicato dos trabalhadores, o recebimento de encomendas está funcionando em todo o Estado. O problema, segundo a entidade, está no setor de entregas, já que 70% dos carteiros aderiram à paralisação.

Por causa de eventuais atrasos, os Correios suspenderam os serviços de entregas agendadas em todo o país. Incluem-se nessa categoria, os envios de encomendas pelo Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje. Os demais produtos da empresa seguem funcionando normalmente, segundo a estatal.

De acordo com os Correios, clientes que tiverem dúvidas podem entrar em contato pelo telefone 0800 725 0100 ou pelo site da estatal.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade