nsc
nsc

publicidade

PASSOU DA HORA

Creche que vai atender 70 crianças no Saco Grande fica para 2019

Obra começou em 2015, mas está parada há dois anos. Prefeitura vai licitar nova empresa

08/05/2018 - 05h31

Compartilhe

Por Redação NSC
Estrutura está deteriorada
Estrutura está deteriorada
(Foto: )

A falta de vaga em creches na região do Saco Grande, em Florianópolis, fez com que Júlia das Neves, 26 anos, largasse o emprego há três meses para ficar em casa cuidando do filho. Metade do salário que ganhava como auxiliar de cozinha ia para pagar uma babá e o restante para a alimentação da criança, de oito meses. Como não estava compensando, a família decidiu que ela ficaria em casa até conseguir matricular o pequeno numa unidade municipal.

— A gente fica sem saber o que fazer, porque as creches estão sem vagas e tem uma em obras aqui na rua da minha que está parada. É revoltante — diz.

Já a auxiliar-administrativa Cristiane Rosa, 30, por não ter creche ou alguém da família para deixar o filho Gael, de um ano, paga R$ 350 por mês para uma senhora cuidar do pequeno. Ela e o marido, que é pedreiro, trabalham o dia inteiro.

— Desde os seis meses ele entrou para a fila de espera e até agora nada. É muito complicado porque é pesado pra família desembolsar esse valor para a babá.

Ao todo, segundo dados da Secretaria de Educação da Capital, 75 crianças estão na fila de espera no bairro Saco Grande. Essa demanda poderia ser suprida se a creche Sol Nascente, na Rua Pedra de Listras, fosse inaugurada. O prédio, anexo à sede da Associação de Moradores, está com as obras paradas desde 2016.

Maria Fabiana de Liz, 38, fiscal da associação, conta que a obra de reforma e adequação começou em 2015, mas foi abandonada há dois anos.

— Ela está fechada e deteriorando. As portas não prestam mais, os fios estão caídos. Os moradores sempre nos cobram por sermos da associação. Queremos uma posição da prefeitura, até porque a creche mais próxima é a da Vila Cachoeira e mesmo assim não atende toda a comunidade porque não tem vaga.

Local está abandonado
Local está abandonado
(Foto: )

Nova licitação em andamento

Em março de 2015, a prefeitura de Florianópolis assinou o contrato com a empresa Avalius Engenharia e Avaliação Ltda. para as obras da creche Sol Nascente. A unidade fica num prédio onde funcionava a associação de moradores, que atualmente está anexa. A obra estava orçada em R$ 948 mil e tinha prazo de seis meses para ser concluída. No entanto, no ano seguinte, a empreiteira faliu e largou a obra com 69% concluída.

Luciano Formighieri, secretário-adjunto de Educação de Florianópolis, informa que a prefeitura fez outra licitação para terminar os trabalhos. Na época, era preciso de R$ 250 mil para recuperar o que tinha sido deteriorado pelo tempo e entregar a creche.

A licitação foi concluída no final do ano passado, porém, segundo Formighieri, quando a empresa assumiu os serviços um vendaval destruiu ainda mais o telhado e o dano foi maior do que era o valor da licitação. A prefeitura reincidiu o contrato com a empreiteira de forma amigável e fez um novo levantamento para a conclusão da obra. O valor da obra está orçado em R$ 342 mil. O processo está na comissão de licitação para a publicação do edital.

— Esperamos que seja publicado o edital logo e a partir da publicação serão de 30 a 40 dias para ter a empresa vencedora. É uma obra rápida e eu acredito que é para a unidade funcionar ano que vem, até porque essa unidade vai ser gerida via Organização Social — informa o secretário.

(Foto: )

Acompanhe outras notícias de Florianópolis

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade