nsc
    dc

    Sul do Estado

    Criança de 10 meses morre asfixiada em Braço do Norte e padrasto confessa o crime, diz polícia

    Suspeito teria matado a enteada em um momento de fúria, porque se irritou com o choro dela

    26/02/2017 - 16h58

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    Um bebê de 10 meses morreu asfixiado em Braço do Norte na manhã de sábado e, conforme a polícia, o padrasto da menina confessou o crime. De acordo com o delegado William Cesar Sales, da Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Tubarão, o suspeito de 21 anos disse que matou a garota porque se irritou com o choro dela. Ele foi preso por homicídio qualificado na manhã deste domingo e encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão.

    Em entrevista ao G1 SC, o delegado informou que o crime ocorreu por volta de 10h30min, no bairro Lado da União, enquanto a mãe estava trabalhando e o suspeito ficou cuidando da menina. Ele teria asfixiado a criança em um momento de fúria, após algumas noites sem conseguir dormir por conta do choro da enteada. Ao se dar conta do que tinha feito, tentou reanimar a menina, sem sucesso.

    Ainda conforme o delegado, o suspeito levou a bebê até o hospital e informou inicialmente aos médicos que ela teria engasgado após ingerir iogurte. No entanto, a suspeita foi descartada após exames do Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão.

    O corpo da menina foi velado na Capela da Funerária Schlickmann, próxima ao Estádio Municipal de Braço do Norte. O sepultamento ocorreu no Cemitério Municipal da Capital do Vale.

    Leia todas as notícias do Diário Catarinense

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas