nsc
    santa

    Perigo!

    Criança tem rosto perfurado em parquinho e expõe falta de manutenção em praças de Blumenau

    Menino de oito anos se feriu em um espaço no bairro Glória. Município diz que não há orçamento para todos os consertos e culpa vandalismo pelo problema

    16/11/2018 - 08h29 - Atualizada em: 17/11/2018 - 10h50

    Compartilhe

    Adriano
    Por Adriano Lins
    (Foto: )

    Uma criança de oito anos ficou ferida quando jogava futebol na Praça Presidente Getúlio Vargas, no bairro Glória, em Blumenau. De acordo com o Corpo de Bombeiros que atendeu a ocorrência no início do mês, o ferimento teria sido causado por uma ponta exposta na grade de proteção da quadra de esportes, onde o menino jogava. Por pouco o arame não acertou o olho do garoto, o que poderia ter levado à perda de visão.

    A mãe da criança, a diarista Regina Mengarda, conta que o acidente ocorreu por volta das 19h e toda a família estava no local. Eles moram no bairro Progresso e frequentam a praça regularmente. Depois do ferimento, a mãe enfrentou uma noite de apreensão:

    – Ficamos com muito medo.

    O ferimento foi grave e por sorte não deixou meu filho cego.

    Regina afirma que há mais de dois anos percebe a situação precária da praça e dos brinquedos.

    – Outras crianças da creche domiciliar do meu filho são levadas ali para brincar com as educadoras.

    A diarista conta que recomendou à dona da creche que não levasse mais as crianças ao local.

    – Meu filho agora está bem, mas foi um grande susto. Depois do acidente, não visitamos mais a praça e provavelmente só retornaremos quando o espaço for revitalizado e não oferecer mais riscos – conta a mãe, que pede às autoridades que tomem providências.

    Problemas comuns em áreas da cidade

    O Corpo de Bombeiros de Blumenau informou que não há como identificar as ocorrências atendidas em praças da cidade. Apesar de não haver estatísticas, o sargento da corporação Valério Pereira diz que o problema é comum.

    O capitão dos Bombeiros Militares Filipe Daminelli afirma que após atender o chamado na praça do bairro Glória, a corporação fez um relatório que deve ser entregue para a prefeitura, responsável pela manutenção dos espaços públicos.

    – Não atuamos com fiscalização ou vistoria nesses espaços. Esse não é objeto da corporação, porque essa é competência do município. O que os bombeiros fazem é verificar o que pode ter colaborado com o acidente. Com isso, temos como prática informar o responsável para tomar ações que julgar necessárias – afirma.

    Em visita a seis praças públicas com estrutura de playground em pontos distintos de Blumenau, o Santa identificou que todas apresentavam algum tipo de problema. Havia indícios de falta de manutenção nos brinquedos, quadras poliesportivas, bancos e lixeiras.

    O policial militar Edson Almir de Proença, 45 anos, costuma levar a filha para brincar na Praça Alberto Liesenberg, na Itoupava Central. Ele conta que há seis meses percebe a má conservação do parque e dos brinquedos:

    – É um lugar bom e agradável e deveria ser mais bem cuidado.

    A responsabilidade pela manutenção e reforma nas praças são da Diretoria de Serviços Urbanos da Seurb. O diretor geral Robinsom Fernando Soares explica que há um roteiro de limpeza e roçada, que segue dentro do cronograma normal. Em relação à manutenção dos brinquedos, há equipamentos em estoque. Sempre que algo é danificado, as equipes são acionadas para fazer o reparo.

    A Diretoria de Serviços Urbanos possui um orçamento anual em torno de R$ 10 milhões. A gestão do recurso é dividida entre todos os serviços da diretoria em cemitérios, roçada no Centro, ilhas de segurança, canteiros de flores, manutenção do mobiliário urbano na região central e pontilhões.

    – O orçamento é insuficiente, impossível fazer todas as necessidades que temos. O vandalismo também acaba contribuindo para a deterioração desses brinquedos nas praças públicas – explica Soares.

    Soares alega que a diretoria tem conhecimento dos problemas e que os responsáveis técnicos observarem que há risco nesses locais. A partir de agora, irão intervir.

    O Santa foi conferir:

    Praça Presidente Getúlio Vargas (Rua Amazonas – Glória)

    Grade de proteção da quadra danificada, com pontas expostas, em alguns pontos nem há mais tela. A quadra de areia também apresenta danos na tela de proteção, com pontas de tela. A gangorra do playground está com a alça de apoio danificada, há pontas expostas e, no mesmo local, parafusos elevados.

    Getúlio
    (Foto: )

    Praça Rotary (Rua Joinville – Vila Nova)

    Quadra de cimento com estrutura corroída, telas de proteção danificadas, com pontas expostas. Parafusos enferrujados nas estruturas do playground.

    Rotary
    (Foto: )

    Praça José Manoel do Nascimento (Rua Carlos Rischbieter - Boa Vista)

    Gangorra do playground sem alça de apoio ou danificada, com ponta exposta. Pista de skate com telas enferrujadas e deterioradas. Mesas e bancos com estrutura danificada. Há projeto arquitetônico básico para revitalização pronto, mas ainda não há prazo para início da obra.

    Boa Vista
    (Foto: )

    Praça Alberto Liesenberg (Rua Gustavo Zimmermann - Itoupava Central)

    Telas de proteção danificadas. Na quadra poliesportiva não há cesta de basquete e pedras são usadas em substituição a traves. Alça de apoio da gangorra danificada e com ponta enferrujada exposta. Em alguns pontos da praça o mato está alto.

    Alberto Liesenberg
    (Foto: )

    Praça Marechal Mascarenhas de Moraes (Fonte – Garcia)

    Lixeiras danificadas, base do escorregador do playground corroído pela ferrugem, carrossel com parte de madeira corroída, com parafuso exposto.

    Mascarenhas
    (Foto: )

    Praça dos Músicos Alfredo Hering (Rua São Paulo – Itoupava Seca)

    Quadra de esportes danificada, com piso irregular. Grade de proteção danificada e com pontas expostas. Traves com pontas enferrujadas e sem proteção.

    Músicos
    (Foto: )

    Dicas de segurança na utilização das praças públicas com playground

    - Ter sempre um adulto por perto;

    - Observar a altura ideal dos balanços, respeitar a idade adequada para o uso e evitar ficar em pé submetendo-se ao risco de cair e se ferir;

    - Cuidar com correntes enferrujadas, parafusos frouxos da fixação dos brinquedos;

    - Verificar a estabilidade dos brinquedos, estado de conservação;

    - Brinquedos em madeiras podem ter lascas, farpas e rachaduras;

    - Observar pontas perfurantes e cortantes acompanhados de ferrugem nos brinquedos de metal;

    - Cuidar com a proteção de telas danificadas com situação de pontas perfurantes e cortantes;

    - Observar o piso, gramado, emborrachado ou forrado com areia na área dos brinquedos;

    - Informar aos órgãos competentes ação dos vândalos na questão da segurança das crianças e frequentadores em risco;

    - Os brinquedos ou aparelhos para exercícios físicos normalmente são de metal e ainda podem ser encontrados em muitas praças em diversos locais públicos. Ocorre que esse material apresenta uma série de riscos, por conta das mudanças climáticas, ele pode corroer e enferrujar ou quebrar ficando pontas perigosas para as crianças e adultos que façam uso do aparelho;

    - Observar cercas ao redor do playground limitando as crianças em sofrer acidentes em decorrência de travessia de pista, queda em ribanceira, colisão com ciclista, etc.

    Fonte: Corpo de Bombeiros de Blumenau.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas