nsc

publicidade

Polícia

Criminosos atiram contra ônibus e assaltam passageiros na BR-101 em Araquari

Ônibus fazia a linha Tubarão (SC) a São Paulo (SP) na noite desta segunda-feira, quando foi interceptado por criminosos

13/08/2019 - 09h26 - Atualizada em: 13/08/2019 - 09h56

Compartilhe

Redação
Por Redação AN
Assalto a ônibus ocorreu na BR-101 em Araquari
Assalto a ônibus ocorreu na BR-101 em Araquari
(Foto: )

Um ônibus foi alvejado por tiros e teve seus 16 passageiros assaltados na BR-101 em Araquari, no Norte de Santa Catarina, na noite desta segunda-feira (12). A ocorrência foi registrada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 18 horas, depois que o motorista do ônibus pediu ajuda na praça de pedágio de Barra Velha.

De acordo com a PRF, o veículo pertence a uma empresa de viagens de Imbituba (SC), e fazia o trajeto Tubarão (SC) a São Paulo (SP). Ao passar pelo trecho de Araquari, o coletivo foi interceptado por um Sedan (na cor prata) e alvejado por disparos de arma de fogo. O motorista relatou à polícia que foi forçado a parar e quatro homens entraram no ônibus e ordenaram que ele seguisse viagem, enquanto assaltavam os 16 passageiros.

Depois do assalto, o condutor retornou com o veículo à praça de pedágio de Barra Velha para pedir ajuda. A PRF foi acionada e fez buscas na região, mas nenhum suspeito foi preso até o momento. O Tático da Polícia Militar também participou do atendimento a ocorrência.

Ônibus sofreu danos após assalto em Araquari
Ônibus sofreu danos após assalto em Araquari
(Foto: )

A reportagem da NSC entrou em contato com a Turissul Turismo, que confirmou o assalto e destacou que apesar do abalo psicológico os passageiros passam bem. Uma mulher chegou a levar uma coronhada durante o assalto, mas também teve apenas ferimentos leves. A empresa afirmou ainda que prestou toda a assistência necessária aos ocupantes do veículo.

De acordo com Kedi Viana, funcionária da Turissul, é preciso mais atenção das autoridades de segurança nas estradas para garantir a integridade dos viajantes. Segundo ela, a viagem é feita por comerciantes que costumam fazer compras na capital paulista, por isso, acabam sendo mais visados por criminosos.

— Este é o segundo assalto que enfrentamos em um ano e é preciso cobrar mais das autoridades, porque elas sabem que esses casos acontecem sempre no mesmo trecho (Norte de SC), sabem as empresas e os horários de passagem. Por isso não custa fazer uma barreira ou ter mais atenção nesses pontos — reforça.

Leia Também:

Ex-funcionário tenta assaltar banco disfarçado de idoso em Jaraguá do Sul

Deixe seu comentário:

publicidade