nsc
dc

Campeonato Brasileiro

Cruzeiro derruba invencibilidade de 19 jogos da Chapecoense

Verdão do Oeste sofre segunda derrota, a primeira em casa, mas segue líder da Série B

24/11/2020 - 23h06 - Atualizada em: 24/11/2020 - 23h21

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Chapecoense 0 x 1 Cruzeiro
Chape sofre sétimo gol em 23 jogos e perde em casa pela primeira vez
(Foto: )

Não há bem que nunca acabe. Nem mesmo para o líder. Uma cobrança de falta do experiente Rafael Sobis deu a vitória ao Cruzeiro, por 1 a 0, na noite desta terça-feira (24), e derrubou 17 jogos de invencibilidade da líder Chapecoense na Série B - no total, eram 19 partidas sem perder na temporada.

Foi a segunda derrota da Chape em 23 jogos na competição, a primeira na Arena Condá. Apenas o sétimo gol sofrido, Pelo que fez até aqui, a equipe catarinense não vê sua liderança ameaçada. Ao vencer o Juventude por 2 a 1, o América-MG, segundo colocado, reduziu a diferença para quatro pontos (47 a 43). 

Completam a zona de classificação à Série A (o chamado G-4) Sampaio Corrêa, com 40, e Juventude, com 37 - mesma pontuação do Cuiabá, que fica em quinto pelo saldo de gols. O Avaí é sexto, com 36, a um ponto apenas do G-4. Ponte Preta (36), CSA (34), CRB (32), Confiança (32) e Guarani (31) completam a relação de times que sonham com o acesso nas 15 rodadas finais, que serão disputadas até 30 de janeiro.

> Avaí tem voltas de Geninho e lateral-direito após quarentena por coronavírus

> Volante Nonato deve reforçar o Figueirense; Clube maranhense confirma

O Cruzeiro foi como o azarão para Santa Catarina e volta a Belo Horizonte com excelente resultado. O triunfo faz os mineiros atingirem nove jogos sem perder na competição, sete sob o comando de Luiz Felipe Scolari. 

Com a vitória, a primeira em cima de um integrante do atual G-4 do torneio, o time estrelado chega aos 28 pontos, mas se mantém no 15º lugar, já que o Brasil de Pelotas venceu o CRB, tem um ponto a mais e está em 14º.

A Chapecoense volta a campo diante do Guarani, no Brinco de Ouro, em Campinas, no sábado, às 21h.

O JOGO

A disparidade na tabela de classificação não ficou tão evidente em campo. O time mineiro controlou a partida e, no primeiro tempo, criou oportunidades mais claras de gol com sete finalizações, sendo três no gol de João Ricardo, que trabalhou bem. Já a Chape chutou apenas duas vezes, nenhuma com tanto perigo para Fábio.

Na segunda etapa, o Cruzeiro seguiu com sua estratégia e não caia nas armadilhas da Chapecoense, um time reativo e que gosta de entregar a bola para o adversário. Quando a Raposa tinha a posse, tentava uma transição ofensiva rápida, mas parava no erro de finalização ou na forte marcação dos catarinenses, time de melhor defesa na competição.

Foi em lance de bola parada que o time de Felipão chegou à vitória. Aos 32 minutos do segundo tempo, Rafael Sobis cobrou falta com perfeição, no canto esquerdo de João Ricardo: 1 a 0, placar final.

> Rodrigo Faraco: O Avaí chegou. Foi mais uma vitória no estilo do time de Geninho

Ficha técnica

CHAPECOENSE: João Ricardo; Ezequiel (Perotti), Felipe Santana, Luiz Otávio, Busanello (Felipe Garcia); Willian Oliveira, Alan Santos (Vini Locatelli), Alan Ruschel; Matheus Ribeiro (Denner), Paulinho Moccelin (Mike), Anselmo Ramon. T.: Umberto Louzer

CRUZEIRO: Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon, Patrick Brey; Adriano, Jadsom, Régis (Filipe Machado); Airton (Arthur Caíke), Rafael Sóbis (Marcelo Moreno), Willian Pottker (Weliton). T.: Felipão

Gol: Rafael Sobis, aos 32min do segundo tempo

Juiz: Zandick Gondim Alves Júnior (RN)

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Colunistas