nsc

De Ponto a Ponto: homem morre e prefeito fica ferido após cobertura derrubada no Oeste de SC

30/01/2019 - 09h06 - Atualizada em: 30/01/2019 - 10h31

Compartilhe

Por Redação CBN Diário

Um homem morreu e o prefeito de Lajeado Grande, no Oeste de SC, ficou ferido após a queda de um barracão. A estrutura foi derrubada por um vendaval que atingiu a região no fim da tarde desta terça-feira (29). A vítima, um homem de 46 anos, morava e trabalhava no local. Segundo os bombeiros, ele teria sido atingido por uma das paredes da edificação, que estava localizada dentro de uma propriedade pertencente ao prefeito do município Noeli Dal Magro. Ele foi encaminhado a um hospital de Xanxerê. Até a manhã desta quarta (30), ele estava em observação conforme informado pela unidade. O estado de saúde não foi divulgado. Uma terceira pessoa que estava no barracão saiu ilesa. Outras casas e galpões próximos ficaram destelhados após a ventania, mas não houve registro de feridos.

A Justiça deu um prazo de 48 horas para que a prefeitura de Araquari, no Norte catarinense, afaste do cargo o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Edson Pereira. No despacho, o juiz Luiz Carlos Citadin da Silva, da 2ª Vara da Comarca de Araquari, escreve que a nomeação de Edson é ilegal, e que não teria ficado clara a capacidade profissional do irmão para a função. Ele é irmão do prefeito, Clenilton Carlos Pereira. A decisão liminar (temporária) atendeu ao pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que afirma que o caso é de nepotismo. A multa caso haja descumprimento é de R$ 1 mil por dia. Por meio de nota, a prefeitura da Araquari disse que vai acatar a determinação judicial e exonerar o secretário dentro do prazo.

Um homem de 38 anos foi preso preventivamente suspeito de estuprar uma criança de seis anos de idade no município de Maravilha, no Oeste de SC. O investigado foi localizado e preso preventivamente nesta terça-feira (29), às margens da BR-282. O homem estaria abusando sexualmente da filha de sua companheira, segundo a denúncia feita à Polícia Civil. Exames realizados na criança comprovaram os abusos e apontaram que as agressões sexuais eram praticadas há bastante tempo. O suspeito foi encaminhado à Unidade Prisional de Maravilha e deve ser indiciado pelo crime de estupro de vulnerável, que pode dar até 15 anos de reclusão.

*Com apoio do Diário Catarinense, do G1 SC e da NSC TV

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas