nsc

Da China para o Brasil

Debate Diário: Bruno Fontes elogia adiamento dos Jogos e conta como é viver a segunda quarentena

Técnico da equipe chinesa, catarinense enfrentou as restrições lá e agora vive novo confinamento em Santa Catarina

24/03/2020 - 16h38 - Atualizada em: 24/03/2020 - 17h15

Compartilhe

Por Chico Lins
Bruno Fontes
Bruno Fontes
(Foto: )

No lugar de olímpico, 2020 será lembrado pelo ex-velejador catarinense Bruno Fontes como o ano da quarentena. Técnico da equipe olímpica de vela da China, ele ficou em reclusão na Ásia e agora vive o mesmo em Florianópolis, mas cercado do carinho da família.

Por telefone, Fontes participou do Debate Diário desta terça-feira (24) e apoiou o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021.

Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

Bruno foi para a China após os Jogos Pan Americanos de Lima, em agosto de 2019, e estava integrando a comissão técnica da equipe olímpica da vela chinesa. Ele contou como foi o começo da epidemia do coronavírus na China.

- A gente estava bem longe do epicentro da doença, mas foi um período difícil, porque ficamos trancados no centro de treinamentos e com poucas informações. Muitas vezes eu sabia mais do que estava acontecendo pelas notícias que eu recebia do Brasil do que pelo noticiário local.

Bruno não acha que houve demora nas decisões do governo chinês para controlar a epidemia.

- Todo mundo foi pego de surpresa. De uma semana para outra a coisa mudou. Nós estávamos treinando para uma competição e tivemos que mudar a nossa rotina. A disciplina dos orientais é diferente da nossa e isso foi fundamental para a rápida diminuição do contágio pelo vírus.

Ouça o Debate Diário desta terça-feira:

Foco agora em 2021

O adiamento das Olimpíadas deixa o futuro incerto para Bruno, mas ele espera voltar para a China e preparar a sua equipe para 2021.

- No feminino nós temos muita chance de medalha e teremos um tempo mais adequado de preparação. Já na equipe masculina, será ainda mais benéfico, pois não estamos brigando na parte de cima e teremos mais de um ano para evoluir e sermos competitivos.

Natural de Curitiba, Bruno Fontes veio para Floripa aos dois anos de idade e se considera um "manezinho". Foi na Ilha que começou a velejar e ganhou destaque internacional.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

Colunistas