nsc
    dc

    Falsas empresas

    Deic prende em Balneário Camboriú homens suspeitos de golpes em quatro Estados

    Delegado diz que homens abriam empresas para locar tratores e depois revendiam os veículos com preço inferior ao de mercado.

    30/06/2016 - 15h47 - Atualizada em: 30/06/2016 - 15h49

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Polícia apreendeu Cruze furtado no Paraná com os suspeitos.
    Polícia apreendeu Cruze furtado no Paraná com os suspeitos.
    (Foto: )

    Dois homens de Curitiba presos na praia dos Amores, em Balneário Camboriú, são suspeitos pela polícia catarinense de golpes em quatro estados brasileiros. A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) afirma que empresas eram abertas por eles com documentos falsos para a locação ou compra de equipamentos sem os pagamentos. Entre os bens estão tratores que eram revendidos depois ao mercado ilícito por preço inferior.

    Segundo o delegado da Deic, Anselmo Cruz, os presos são João Carlos Ferraz de Andrade, 40 anos, e Plínio Ferreira Machado, 33, suspeitos de aplicar golpes conhecidos como empresas "araras" em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Andrade estava foragido do Paraná por estelionato e associação criminosa.

    Os dois foram detidos na noite de quarta-feira quando a Deic investigava um veículo Cruze que estaria sendo usado em assaltos na Grande Florianópolis. O carro localizado com eles e havia sido furtado no dia nove de abril. Nesta quinta-feira, a reportagem não teve acesso aos presos e não conseguiu localizar os advogados deles.

    — Estão aparecendo casos de golpes em Curitibanos, Araquari e vários em Balneário Camboriú onde eles estavam morando há seis meses. Alugavam equipamentos e tratores e a suspeita é que depois revendiam cada trator ao mercado negro por até R$ 30 mil — disse o delegado.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas