nsc
    dc

    publicidade

    Investigação

    Denúncia contra policiais é aceita pela Justiça no caso de jovem morto em Florianópolis

    Vitor Xavier da Silva, 19 anos, faleceu em 18 de abril deste ano. A defesa dos agentes tem 10 dias para se manifestar 

    08/08/2019 - 13h41 - Atualizada em: 08/08/2019 - 18h55

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Vitor Xavier da Silva, 19 anos
    Vitor Xavier da Silva, 19 anos, estaria brincado com uma arma de pressão no pátio de casa
    (Foto: )

    Os dois policias militares, Guilherme Palhano e Hébert Rezende da Silva, tiveram a denúncia pela morte de Vitor Xavier da Silva, 19 anos, aceita pela Vara do Tribunal do Júri na quarta-feira (7). Ambos foram denunciados por homicídio qualificado e têm o prazo de 10 dias para se manifestarem.

    Na terça-feira, o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) ofereceu denúncia contra os policiais. O garoto estaria brincando de atirar em latinhas, com uma arma de pressão, no pátio de casa, no bairro Ingleses, Norte de Florianópolis, quando teria sido atingido por quatro tiros.

    Palhano e Rezende da Silva devem responder por homicídio qualificado, agravado pela impossibilidade de defesa da vítima. No entendimento do MP-SC e com a aceitação da Justiça, os dois são responsáveis e devem responder da mesma forma pelo crime, pelo consentimento entre os soldados na ação.

    A autoria da ação ficou evidenciada para o juiz Renato Mastella, por conta das declarações feitas pela irmã de Vitor, pelo tio e por mais quatro testemunhas. Conforme o magistrado, o laudo cadavérico prova a materialidade do crime, ou seja, mostra que o jovem sofreu politraumatismo por projéteis de arma de fogo.

    O que diz a defesa

    A defesa de Palhano, que é representada pelo advogado Vitor da Costa Malheiros, diz “que os fatos serão esclarecidos ao longo da instrução processual”. Já a defesa de Rezende não foi localizada. As informações são do site G1.

    Deixe seu comentário:

    publicidade