Através de um levantamento do Jornal do Almoço, da NSC TV, um fato alarmante para a saúde catarinense: nenhum dos hospitais estaduais tem plano de combate a incêndio e boa parte tem dificuldades para conseguir o alvará sanitário. A reportagem teve acesso aos dados através da lei de acesso à informação.

Continua depois da publicidade

Entre as 14 unidades administradas pelo estado está o Hospital Celso Ramos, de Florianópolis, que teve um princípio de incêndio em setembro deste ano. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) vem cobrando o plano desde 2004, quando entrou na Justiça com uma ação civil pública.

A novidade, por enquanto, são as brigadas de combate a incêndio formadas por servidores das unidades. No Hospital Joana de Gusmão, referência estadual em pediatria, também localizado em Florianópolis, os brigadistas instalaram rotas de fuga pelos corredores.

O atual secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, que já foi comandante do Corpo de Bombeiros, disse que todos os hospitais terão plano de combate à incêndio, mas não diz quando.

Os hospitais estaduais também enfrentam dificuldades para conseguir os alvarás sanitários, que asseguram o controle de bactérias e infecções.

Continua depois da publicidade

O Secretário também disse que colocou os alvarás entre as prioridades e que conseguiu 39 alvarás parciais neste ano.

Com apoio de reportagem da NSC TV

Destaques do NSC Total