nsc
nsc

Carnaval 2018

Desfiles das escolas dos grupos de acesso são cancelados por falta de recursos

Apenas as escolas do grupo especial de Florianópolis vão desfilar no dia 10 de fevereiro

19/12/2017 - 06h56 - Atualizada em: 19/12/2017 - 16h20

Compartilhe

Por Redação NSC

A Liga das Escolas de Samba de Florianópolis (Liesf) decidiu, durante reunião nesta segunda-feira, 18 de dezembro, cancelar os desfiles dos grupos de acesso no Carnaval de 2018, em Florianópolis. Apesar as escolas de samba do grupo especial vão se apresentar na Passarela Nego Quirido. O motivo é a falta de recursos financeiros.

Conforme nota divulgada pela Liga, o presidente Fabio Murilo Botelho afirma que não conseguiu patrocínio de empresas por meio da Lei Rouanet e os recursos que a entidade tem disponíveis apenas suprem os custos com os desfiles das escolas do grupo especial.

“O aporte financeiro de R$ 1,5 milhão para as escolas viabiliza somente o desfile de cinco escolas do grupo Especial (decisão da maioria dos presidentes), ainda que com muitas carências e necessidades de captação da nossa Lei Rouanet”, diz a nota.

O valor de R$ 1,5 milhão foi repassado pela prefeitura de Florianópolis, por meio de um edital para que empresas interessadas em explorar o espaço no centro da cidade para shows, direcionasse R$ 1,5 milhão para os desfiles. A prefeitura também garantiu toda a infraestrutura para as apresentações na avenida.

Sem ter como bancar os desfiles dos três grupos, a Liga decidiu reduzir as apresentações. Apenas as escolas do grupo especial vão para a passarela em um único dia, no sábado de Carnaval, 10 de fevereiro.

Recursos da iniciativa privada só em janeiro

Para garantir os desfiles dos grupos de acesso, a Liga precisaria de mais R$ 1,5 milhão a R$ 2 milhões, segundo o presidente Fabio Murilo Botelho. De acordo com ele, algumas empresas sinalizaram o repasse de recursos, mas só a partir da segunda quinzena de janeiro. No entanto, para que as agremiações pudessem começar a montagem dos desfiles, o dinheiro teria que estar disponível o quanto antes.

— Por isso, precisaríamos dos recursos agora, mas como só devemos receber em janeiro pra frente, não terá como viabilizar os outros grupos.

Botelho comenta que a aprovação da Lei Rouanet saiu há dois meses e, desde então, a Liga apresentou mais de 60 propostas para as empresas.

— Mas como o ano foi atípico, pelo momento econômico do país, as empresas estão muito fechadas, estamos tendo dificuldades de ter este retorno. Outra situação é que estamos tendo que resgatar os contatos, pois muitas empresas estão com receio de investir no carnaval por causa da incerteza se vai ter ou não — comenta o presidente.

Para o carnaval de 2019, Botelho pretende tentar a aprovação da Lei Rouanet no início do ano, entre março e abril, para ter mais tempo para a captação dos recursos.

Nova ordem de apresentação

Com o anúncio do cancelamento dos desfiles dos grupos de acesso, a Liga realizou um novo sorteio, seguindo o regulamento do Carnaval de 2017. Pelo regulamento, a primeira escola a desfilar será a última colocada de 2017 e as outras cinco foram sorteadas pelos presidentes.

A ordem oficial para o Carnaval 2018 na Passarela Nego Quirido ficou assim:

1 – Dascuia

2 – Nação Guarani (Palhoça)

3 – Unidos da Coloninha

4 – Embaixada Copa Lord

5 – Protegidos da Princesa

6 – Consulado

Leia mais

Iniciativa privada irá bancar desfile das escolas de samba no Carnaval de Florianópolis, diz prefeitura

Leia outras notícias de Florianópolis

Colunistas