O Departamento de Trânsito de Santa Catarina (Detran) tirou a opção de agendamento para atendimento no retorno do recesso e a novidade gerou problema em todo Estado. Em Joinville, a fila dobra a esquina das ruas Blumenau com Almirante Barroso pelo segundo dia seguido.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

Na quarta-feira (10), a equipe da NSC TV esteve na sede do Ciretran Joinville e ouviu pessoas que estavam aguardando serem atendidas. Na espera, algumas estavam na rua com sombrinhas e outras se abanavam com os papéis que seguravam, já que os termômetros ultrapassavam os 30°C.

Morre humorista joinvilense Beto Gabriel, famoso por personagem na TV

Kathllyn Dias Pereira, assistente de marketing, deu entrada na primeira CNH e foi ao local porque precisava de uma foto. Para isso, pediu, inclusive, para sair mais cedo do trabalho a fim de agilizar a questão. Mas de nada adiantou.

Continua depois da publicidade

— Eu tive que sair mais cedo e, daí, agora, só Deus sabe a hora que eu vou voltar, porque olha o tamanho dessa fila. Não tá fácil, olha esse calorão — disse a jovem.

Nesta quinta-feira (11), que já iniciou quente nas primeiras horas do dia, a população se abrigava embaixo de árvores do outro lado da rua para fugir do calor. Veja fotos abaixo:

Mudança é recente e Detran volta atrás

Em Criciúma a situação se repete. Lá, o Ciretran da cidade diminuiu o horário de atendimento em uma hora por conta da falta de efetivo. Esta mudança foi implementada no início deste ano e, de acordo com Kennedy Nunes, presidente do Dentran, foi efetuada justo em janeiro, período em que ocorre pico de buscas para resolver problemas com veículos e carteiras de motoristas.

Continua depois da publicidade

Kennedy argumenta que, anteriormente, não existia uma padronização no Estado e cabia ao coordenador de cada regional a tomada de decisões sobre os atendimentos. Agora, para resolver a situação, o órgão voltou atrás e novamente oferecerá atendimento híbrido: com e sem agendamento.

O presidente do Detran ainda alega que este problema foi ocasionado por uma licitação feita em 2021, ainda na antiga gestão.

— Fizeram uma licitação pra uma empresa única trocar todos os terceirizados com um menor número dos que existem hoje, ou seja, já tivemos essa perda. E, pior, fizeram uma licitação onde cada trabalhador trabalharia só 6 horas, sendo que as outras empresas trabalhavam com 8 horas. Então, nós tivemos diminuição de funcionários e diminuição de 2 horas por dia. Por isso que as Ciretrans que atendiam em horário estendido tiveram que reduzir para 6 horas — explica.

Kennedy ainda destacou que a questão já está sendo trabalhada e o órgão estadual já analisa a possibilidade de contratação de mais profissionais por meio do convênio de trânsito em cada regional.

Continua depois da publicidade

*Com informações de NSC TV e CBN Joinville

Leia também

Homem é morto a facadas por namorada após briga por ciúmes em SC

Rodovia que liga o Paraná a Santa Catarina será totalmente interditada no fim de semana

Carrefour fecha unidade de Joinville, inaugurada há menos de dois anos

Destaques do NSC Total