nsc
    hora_de_sc

    Prefeitura Municipal de Florianópolis apresenta

    Dibea inicia 2020 com novidades no combate aos maus-tratos aos animais

    Diretoria do Bem-Estar Animal fechou 2019 com saldo positivo e espera melhorar ainda mais os atendimentos a animais vítimas de violência ou de tutores de baixa renda  

    28/01/2020 - 17h32 - Atualizada em: 03/04/2020 - 09h54

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Dibea inicia 2020 com novidades no combate aos maus-tratos aos animais
    (Foto: )

    Conscientizar tutores e a população sobre a responsabilidade de se criar um animal de estimação é um dos trabalhos realizados pela Diretoria do Bem-Estar Animal (DIBEA) de Florianópolis. Essas ações da Diretoria vêm, a cada ano, se intensificando, seja em forma de campanha (como a de incentivo à adoção responsável e a de castração ainda no primeiro ano de vida do animal ou tão logo chegue aos novos tutores), seja na criação de novos métodos de abordagem e uso da tecnologia ou, ainda, no investimento em infraestrutura e pessoal.

    Em 2019, o resultado do trabalho da DIBEA foi bastante positivo. A Diretoria fechou o ano com 382 animais resgatados; 385 animais adotados; 1064 atendimentos de denúncia de maus-tratos contra animais; 2462 atendimentos médicos veterinários a animais de estimação de famílias de baixa renda; e 4032 castrações.

    A Prefeitura tem uma agenda de ações que priorizam o bem-estar animal, por isso, realiza inúmeras ações que viabilizem o trabalho realizado pelas DIBEA. Também aprova e regulamenta leis que visam combater a violência contra animais, o abandono e melhorar as condições dos animais que vivem nas ruas de Florianópolis.

    Campanha da Prefeitura de Florianópolis busca promover a adoção de animais resgatados
    Campanha da Prefeitura de Florianópolis busca promover a adoção de animais resgatados
    (Foto: )

    Obras de ampliação e modernização das instalações devem ser entregues no primeiro semestre

    Além dos números relativos aos atendimentos realizados, alguns exemplos dessas ações puderam ser vistos no fim do último ano, com o início das operações com drone e o lançamento da plataforma on-line de adoção de animais. Para 2020, a ação mais esperada é a conclusão das obras de ampliação e reforma das instalações (canis, consultórios e outros ambientes) da DIBEA.

    Com mais espaço, o número de funcionários também irá aumentar: cinco funcionários aprovados no último concurso público da PMF terão seus nomes homologados no fim de janeiro. O quadro de voluntários do Projeto de Educação e Ressocialização Animal também será ampliado, pois a Somar Floripa abriu seleção para pessoas interessadas em trabalhar pela causa animal, cuidando dos animais tutelados pela DIBEA.

    — Juntamente com a reforma, vamos receber mais equipamentos novos como uma caminhonete e uma carreta para resgate de equinos. Teremos, ainda, um local oficial para tratá-los. Atualmente, os cavalos e éguas resgatados ficam com voluntários. Nosso quadro de funcionários irá aumentar em 2020, quando receberemos médicos veterinários e funcionários para o setor administrativo. Assim, poderemos aumentar o número de castrações e de atendimentos veterinários no consultório para população de baixa renda, e averiguar mais denúncias de maus-tratos — explica a diretora da DIBEA.

    A diretora conta, ainda que, após a conclusão das obras, o abrigo da Diretoria do Bem-Estar Animal de Florianópolis será o primeiro do Brasil a ter uma área de soltura, um espaço onde animais poderão ficar soltos durante um período do dia, em contato com outros animais tutelados pelo órgão.

    — Ter um espaço para que os animais convivam com os outros é importante para a ressocialização, para que brinquem e gastem energia, o que é fundamental para que resgatem a confiança e a alegria - muitas vezes perdidas após sofrerem maus-tratos -, além de facilitar no processo de busca por adotantes — esclarece.

    As obras contemplam, também, a reforma do antigo auditório, que será usado para ações educativas. No início do ano letivo nas escolas públicas de Florianópolis, será lançado o Projeto Amigo Animal, que contará com a capacitação de professores e voluntários que agirão como multiplicadores de informações sobre adoção e tutela responsável e sobre como agir e denunciar em casos de violência contra animais.

    Uso da tecnologia torna os trabalhos da DIBEA mais rápidos, seguros e efetivos

    Modernizar a rotina administrativa e operacional é fundamental para ganhar tempo e tornar o trabalho mais seguro e eficiente. Pensando assim, a Diretoria do Bem-Estar Animal passou a utilizar drones nas investigações de denúncias de maus-tratos.

    Antes do início das operações com o uso desse equipamento, era comum os agentes não serem atendidos ou, pior, serem ameaçados pelas pessoas investigadas - algumas vezes era preciso contar com apoio de equipes da Guarda Municipal ou da Polícia Militar para garantir a segurança durante a apuração dos casos.

    Com o drone, é possível confirmar as denúncias a distância e realizar o flagrante por meio de filmagens. Dessa forma, preserva-se a integridade física dos agentes. Logo no começo das operações o drone flagrou três cachorros amarrados em uma casa, e, em outro caso, um cachorro vivendo entre entulhos, em condições insalubres.

    — As pessoas precisam entender que maus-tratos não são somente atos de agressões, como bater em um animal, mas é também privá-lo de espaço para se locomover, correr e brincar; do contato afetivo com seres humanos; e do direito de viver, se alimentar, ter água fresca e dormir em um lugar limpo e abrigado do sol, do vento e da chuva — informa a diretora da DIBEA.

    drones
    Drones são utilizados para investigar denúncias de maus-tratos
    (Foto: )

    As denúncias podem ser feitas on-line, pelo site da Polícia Civil ou pelo telefone 190.

    Outro exemplo de utilização da tecnologia a favor das ações da Diretoria é a criação da plataforma digital para adoção, que permite aos interessados em adotar um animal sob tutela da DIBEA conhecer os animais disponíveis por foto e descrição de características físicas e comportamentais, preencher um cadastro e iniciar o processo sem sair de casa. Caso o cadastro seja aprovado, a equipe da DIBEA realiza o contato, e o candidato recebe o animal em sua casa.

    Para saber mais, acesse o site.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas