nsc

publicidade

Aviação

Disputa de encomendas em salão aeronáutico

Exposição nas proximidades de Paris reúne fabricantes de aviões de todo o mundo, curiosos e potenciais compradores que assinam pedidos multimilionários

17/06/2015 - 13h21 - Atualizada em: 17/06/2015 - 13h24

Compartilhe

Por Redação NSC
Comissárias da companhia aérea russa Aeroflot participam do evento, com avião da canadense Bombardier ao fundo
Comissárias da companhia aérea russa Aeroflot participam do evento, com avião da canadense Bombardier ao fundo
(Foto: )

Em vez de disputa no céu, o 51º Salão Aeronáutico de Le Bourget, nas proximidades de Paris, começa com disputa para ver qual fabricante anuncia o maior número de encomendas entre aviões de passageiros. A brasileira Embraer apresentou o segundo maior número até agora, com 103 pedidos, atrás da europeia Airbus, com 146. Em terceiro vem a gigante Boeing, informando 79 contratos. As propostas multimilionários confirmam o clima de otimismo no setor de aviação para as próximas duas décadas.

Os pedidos multimilionários acompanham o clima de otimismo no setor para os próximos 20 anos. O indicador que calcula a movimentação de passageiros fechou 2014 com 6,25 bilhões de PKT (passageiros transportados multiplicado pela quilometragem percorrida). Para 2034, a projeção da Boeing alcança 16,2 bilhões e da Airbus, 15,4 bilhões. Até domingo, são esperados 315 mil visitantes, dos quais 140 mil são profissionais do setor.

Dono da Azul comprará a portuguesa TAP

Terceira maior fabricante de aviões comerciais no mundo, a Embraer garantiu os 103 novos pedidos para três companhias aéreas americanas e uma chinesa, por um total de US$ 2,6 bilhões. O maior pedido foi da americana Aircastle e inclui 50 exemplares da futura gama E-Jets E2. Os outros contratos são da United Airlines (28 aviões), Colorful Guizhou Airlines (17) e SkyWest Airlines (8).

Entre as encomendas dos fabricantes líderes destacam-se o da Saudi Arabian, de 20 Airbus A330-300 Regional e de 30 A320 Neo, por US$ 8 bilhões.

Leia notícias de economia

A empresa de leasing GE CapitalAviation fez um pedido de 60 Airbus A320 Neo, por US$ 6,37 bilhões. A companhia aérea nacional indonésia Garuda assinou opção de compra de 60 Boeing, no valor de US$ 10,9 bilhões.

Airbus e Boeing aumentaram as suas previsões de crescimento para os próximos 20 anos. A fabricante europeia estima as necessidades das companhias aéreas em 32,6 mil aparelhos nesse período (4% a mais em comparação com a previsão anterior), o que representa um mercado de US$ 4,9 bilhões. A Boeing aumentou em 3,5%, a 38.050 unidades, estimadas em US$ 5,6 bilhões.

Leia mais notícias do dia

A canadense Bombardier também aproveita o evento na França para trazer o CS300, modelo de corredor único, semelhante aos da Embraer. Desde 2008, foram feitas 243 encomendas, ficando muito abaixo das expectativas.

O Salão de Le Bourget é realizado a cada dois anos, em alternância com o Salão de Farnborough, na Grã-Bretanha. Até domingo, são esperados 315 mil visitantes, dos quais 140 mil são profissionais do setor. O evento, nas proximidades de Paris, tem 2.260 expositores neste ano, 5% a mais que em 2013, metade dos quais estrangeiros de 47 países.

*Zero Hora

Deixe seu comentário:

publicidade