nsc
dc

Prevenção

Doação de sangue deve ser feita 30 dias após vacinação   

Hemosc recomenda o prazo também em caso de viagem para um local que esteja com surto ativo de doenças como sarampo, febre amarela e dengue

26/08/2019 - 10h59

Compartilhe

Por Camila Levien
(Foto: )

O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (HEMOSC) está recomendando que os doadores de sangue para se mantenham atentos a carteira de vacinação antes de ir ao local doar. O aviso vale especialmente para duas imunizações: sarampo e febre amarela, ambas com recomendação para todas as idades em caso ausência da dose em Santa Catarina. Após a aplicação deve-se aguardar 30 dias para realizar o ato, afirma Liliane Wendling, coordenadora de coleta do Hemosc.

— A vacina é normalmente feita de um vírus e pode interferir no resultados dos exames dando falsos positivos. O ideal é que a pessoa que quer doar sangue o faça antes da vacina e quando vier se possível traga a carteirinha de imunização, assim podemos ter certeza do prazo — indica Wendling

A coordenadora explica ainda que tendo a data exata, o prazo de quatro semanas a contar da data da vacina já é suficiente, porém recomenda-se um mês como garantia. A recomendação também se aplica em caso de viagem para um local que tenham surto ativo de doenças, como sarampo, febre amarela e dengue.

— A pessoa precisa estar atenta ao seu estado de saúde, se teve contato com doente, febre ou outros sintomas não deve doar — afirma Liliane

O estoque do Hemosc está adequado, de acordo com o órgão no momento só é necessário um reforço no tipo O-.

Restrições

É importante lembrar que para doar sangue a pessoa não pode ter ingerido bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas. Além disso, é imprescindível apresentar um documento de documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc.

Não deve doar sangue quem tem ou teve as seguintes doenças: hepatite após os 11 anos de idade, lepra (Hanseníase), hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto, doença auto-imune, doença de chagas, AIDS, diabetes, câncer e problemas cardíacos (necessita avaliação e declaração do seu cardiologista).

Quem pode doar:

Pessoas entre com idades entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias e em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo. O doador deve pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas).

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Saúde

Colunistas